Skip to content

Sudeste Asiático – Dia 9 – Kuala Lumpur

26 junho 2011

Merdeka Square

No dia seguinte, comecei os passeios indo até o Monorail. Este tipo de transporte cobre as principais áreas turísticas da cidade e, consequentemente, foi o que mais usei durante a minha estada. Tem 11 estações e funciona das 07h até as 22h. A passagem custa de 1,2 até 2,5 MYR, dependendo do número de estações percorridas.

Meu hotel ficava a uma quadra da estação Raja Chulan e tomei o trem, super moderno, até a parada Maharajalela, começo da Chinatown de Kuala Lumpur (linha vermelha no mapa abaixo).

Monorail

Ticket do Monorail

Visitei alguns templos chineses que ficam no limite do bairro (um deles foi o Chan See Shu Yuen, na Jalan Petaling) mas só quando cheguei na  Jalan Tun H.S.Lee foi que vi os dois templos mais significativos da área: o Sri Mahamariamman (aberto todos os dias de 6h a 21h, entrada grátis), um templo hindu construido em 1873, o mais antigo e elaborado do país. Possui uma bonita gopuram (torre) em 5 níveis com várias esculturas de divindades hindus.

O segundo era o Templo budista Kuan Ti (aberto diariamente das 7h as 19h, entrada gratuita) . O templo também é conhecido como Guan Ti or Kwong Sie e é dedicado à divindade de mesmo nome, Deus da Guerra e da Literatura, um dos mais reverenciados dentre a população chinesa. Infelizmente para mim, estava lotado de fiéis e de fumaça dos incensos, devido ao ano novo chinês, o que tornava as fotografias um tanto quanto pálidas.

Templo Chan See Shu Yuen

Gopuram - Sri Mahamariamman

Detalhes do Sri Mahamariamman

Interior do Sri Mahamariamman

Templo Kuan Ti

Olha o fumacê ai gente!

Além dos templos, a Jalan Petaling tem um conhecido mercado de rua, mas as barracas ainda estavam sendo montadas, por isso desviei até o Mercado Central, que tinha o bônus de possuir um ar condicionado e diversas lojas com preços razoáveis. A ênfase aqui, como o próprio nome diz, são produtos típicos do local, com muito artesanato, tecidos, roupas, bijuterias e lembranças em geral. Uma loja especialmente interessante é a ARCH, que possui várias filiais na cidade e tem produtos de muito bom gosto gráfico, principalmente os feitos em madeira. Veja alguns exemplos aqui.

Voltei para o hotel de Monorail para pegar uma piscina e amenizar o calor, antes de sair novamente. Desta vez fui andando até as Torres Petronas, mas já sabia que as encontraria fechadas. Acabei verificando que o processo de visitas havia mudado e que agora eles permitiam a subida até o viewing point e não mais somente até o 43° andar onde ficam as passarelas que conectam as duas torres. A má noticia é que agora os ingressos são pagos de acordo com a tabela abaixo.

Mercado Central

Torres Petronas

Petronas - preços

Aproveitei para dar a volta em mais um shopping, o luxuoso Suria KLCC, ao lado das torres, que possui até uma pequena filial da Harrod’s, com preços europeus, claro!

Decidi almoçar na praça de alimentação, que tinha variedades culinárias de todos os países imagináveis. Escolhi um wrap de frango árabe, com bastante pimentão e tomate, que estava uma delícia. Saí pela parte traseira do shopping, que desemboca em um passeio com jardins super bem cuidados e fontes exuberantes.

Jardim do Suria KLCC Shopping

De lá peguei a Putra Line do LRT (Light Rail Transit – linha verde no mapa acima), descendo na estação Masjid Jamek, próximo à mesquita de mesmo nome, que, infelizmente,  já estava fechada para visitação.

Andei então até a Merdeka Square, que apesar do nome, é muito bonita. Palco da independência malaia à meia noite de 31 de agosto de 1957, possui vários prédios importantes em seu entorno, como o Royal Selangor Club, o Museu de História Natural e o Sultan Abdul Samad Building.

Este último, construido em 1897 e idealizado por um arquiteto britânico, foi a sede administrativa durante a ocupação britânica e, com a transferência do Poder Judiciário para Putrajaya, capital administrativa da Malásia, se encontra vazio atualmente.

Sultan Abdul Samad Building, com o Big Ben em destaque.

Royal Selangor Club visto do Padang

Estátua próximo a Merdeka

Como estava relativamente próximo ao Taman Tasik Perdana, ou Lake Gardens, fui andando até lá. O parque é o mais popular e antigo da cidade e é uma ótima opção para um passeio de fim de tarde, possuindo um orquidário, um borboletário, viveiro de pássaros e um lago artificial. Pelas fotos abaixo, voces vão ver que só passei mesmo pelo lago artificial…

Taman Tasik Perdana

Taman Tasik Perdana

Andei por toda a extensão do parque, siando próximo a KL Sentral, a estação de trens de Kuala Lumpur. Tomei o Monorail outra vez de volta ao hotel e, exausto, só consegui ir até o Millenium para um jantar frugal.

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. 29 junho 2011 4:33 pm

    Realmente “Merdeka Square” é um nome de lascar… 😆

Trackbacks

  1. Dia 13, 07/01 – Kuala Lumpur « Idas e Vindas
  2. Dia 14, 08/01 – Kuala Lumpur « Idas e Vindas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: