Skip to content

Los Roques – Dicas

30 outubro 2011

1)      Leve bastante protetor solar – o sol é escaldante e queima bastante, mesmo debaixo do guarda-sol.

2)      Não se esqueça do repelente de insetos – você não vai conseguir escapar deles, principalmente no final de tarde.

3)      A alta temporada da ilha coincide com os feriados e o verão europeu, ou seja, de dezembro a março. Os preços ficam um pouco mais baratos fora desta época e é muito mais fácil de achar vagas nas pousadas.

Dos Mosquises

Que peixe estranho!!

4)      Troca de dinheiro deve ser feita no Aeroporto de Maiquetía – ao sair da área de desembarque você fatalmente será abordado por inúmeros cambistas mal-encarados com propostas para cambiar seus dólares apetitosos. A negociação é chata, sempre sendo oferecido um valor inicial baixo. Tenha paciência para negociar…

Quando fomos, a melhor cotação que conseguimos foi de 8 BsF por 1 USD. Você vai precisar de cerca de 40 BsF de taxa de vôo nacional, 152 BsF de taxa ambiental em Los Roques e 192 BsF de taxa de vôo internacional (esta última não se aplica para passagens compradas após agosto de 2011, cheque com a cia aérea). Valores de outubro de 2011.

Gran Roque

5)      A troca também pode ser feita em Gran Roque por valores um pouco menores aos de Maiquetía (e com menos stress também!). Recomendado.

6)      Esqueça o cartão de crédito na Venezuela. Os preços serão convertidos utilizando o câmbio oficial, que estava em 4 BsF por US$1 (outubro de 2011). Na verdade é só para isso que o câmbio oficial presta…

7)      Esqueça também as compras no Free Shop de Maiquetía, pelo menos por enquanto. As mercadorias são de baixa qualidade, a variedade de perfumes é fraquíssima e os preços absurdos. Soube por um venezuelano que as lojas estão sendo renegociadas, ou seja, este cenário pode melhorar no futuro próximo (piorar é impossível).

Madrisquí

8)      Existe vida noturna em Gran Roque, sim: o point principal é o bar Arrecife, próximo ao porto, onde às vezes roalm festas regadas à salsa e merengue (e música brasileira, ora bolas, afinal somos quase maioria na ilha!) e muitos drinks; além desta, os eventos da Posada La Gotera são elogiados; de quinta a domingo, você pode se misturar aos locais e dançar até se acabar no Neptuno Club, uma casa simples e bem animada, um pouco mais afastada da “muvuca” das pousadas.

9)      Se você não tiver contratado a pensão completa, pode jantar em alguns restaurantes de pousadas (o El Galeón, da Posada Natura Viva, me pareceu interessante) ou na pizzaria local. Caso escolha a primeira opção, não se esqueça de avisar na pousada em questão que você virá para o jantar naquele dia.

Cayo de Agua

10)  A temperatura da água é perfeita, em torno dos 24 graus, pelo menos em outubro, quando fomos. Não é tão fria como a das praias cariocas, nem tão quente quanto as do Nordeste brasileiro.

11)   A areia é de origem coralina, ou seja, é formada de pedaços minúsculos de conchas e outras partes de corais; esta característica faz com que nunca esquente, por mais caliente que esteja o sol.

Vista do porto em Gran Roque

12)  Além dos passeios descritos nos posts anteriores, vários outros podem ser feitos, com ênfase para aqueles que levam a locais venerados por quem mergulha; entre eles, Boca de Cote e Sebastopol, situados na parte sul do arquipélago; as saídas são sempre entre 9h30 e 10hs e a volta impreterivelmente até às 17h30; o custo varia entre 100 e 140 BsF, dependendo da distância viajada. Os passeios a Madrisquí e Francisquí também podem ser contratados, caso não estejam incluídos no pacote da pousada. Custam entre 40 e 60 BsF.

13)  Um passeio interessante em Gran Roque é ir até o farol no alto da colina (ainda não foi desta vez que eu fui).  É uma curta caminhada até lá e que pode ser feita em menos de 30 minutos.  A vista do topo deve ser muito bonita.

Anúncios
7 Comentários leave one →
  1. Sylvia permalink
    1 novembro 2011 2:56 pm

    Receita perfeita !!
    Já entendi, que esse é o melhor uso que posso fazer com as suadas milhas
    😎

  2. 3 novembro 2011 6:50 am

    JB, essa série sua sobre Los Roques está excelente! Todas dicas anotadas. 🙂

    (Ah, o peixe estranho é um baiacu. 🙂 )

    • 6 novembro 2011 11:49 am

      Oi Lucia,

      Obrigado pelos elogios e pela identificação do peixe (ele é feio assim mesmo?).

  3. 18 janeiro 2012 11:05 am

    Dicas anotas e me apaixonei pela praia, a cor do mar é linda!!!!!
    Nada como descansar em uma casa de praia!!!!

  4. Jacqueline permalink
    13 abril 2013 6:44 pm

    Ótimas dicas! Vou utilizá-las logo. Vou para Los Roques no final do mês.
    Você tem alguma informação recente que seja importante saber?

    • 22 abril 2013 8:22 pm

      Oi Jacqueline,

      Tirando a morte do Chavez, acho que a única coisa que mudou desde que fui é a cotação da moeda local.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: