Skip to content

Patagônia Express – Dia 4 – Viagem a Ushuaia

3 março 2012

O meio de transporte mais usado por mim na Patagônia

O ônibus da Bus Sur até Ushuaia partiu pontualmente às 8h30, quase lotado. Pouco mais de uma hora depois, encontraríamos o carro vindo de Puerto Natales, de onde desceram os 7 passageiros que faltavam para completar a lotação.

A viagem segue a costa na direção nordeste até Punta Delgada, na chamada Primeira Angostura do Estreito de Magalhães, onde a distancia entre as duas margens chega a pouco mais de um quilômetro. A travessia em balsa dura uns 20 minutos, mas a logística de embarcar e desembarcar todo mundo faz com que todo o processo demore mais que uma hora.

Estreito de Magalhães, em sua parte mais estreita

Farol em Punta Delgada

Depois da travessia para a Isla Grande de Tierra del Fuego, ainda em solo chileno

Continuamos, agora em estrada de ripio, através das monótonas estepes patagônicas e cochilei um pouco até pararmos no posto chileno de controle da fronteira, em San Sebastián. A fronteira não é delimitada por nenhum acidente geográfico como é comum, mas sim pelo Meridiano 68 graus 34 minutos Oeste, que corta a Isla Grande de Tierra Del Fuego em duas metades quase perfeitas (acho que a parte que coube à Argentina é um pouco maior).

Típica paisagem da parte chilena da Isla de Tierra del Fuego

Controle de fronteira chileno

Controle de fronteira argentino

2km depois estávamos na San Sebastián argentina para mais uma hora de trâmites burocráticos. Seguimos viagem e finalmente voltamos para o asfalto, passando ao largo da cidade de Río Grande.

A paisagem sem graça subitamente deu lugar a montanhas nevadas, bosques e lagos glaciais – o primeiro deles o enorme Lago Fagnano e pouco depois o menorzinho, mas igualmente bonito, Lago Escondido. Estávamos cruzando a parte mais austral da Cordilheira dos Andes, o que torna Ushuaia a única cidade argentina que fica do outro lado dos Andes.

Lago Fagnano

Lago Escondido

Paisagem andina na Patagônia

Chegamos lá por volta das 19hs e só deu tempo de rumar direto para o restaurante Andino, onde comi uma deliciosa e gigantesca milanesa de pollo napolitana com arroz, antes de rumar para o Hotel Terrazas del Beagle.

Quarto do hotel em Ushuaia

Nas redondezas do hotel Terrazas del Beagle

O hotel fica um pouco afastado do centro (25 pesos de táxi) e, por isso, é absolutamente silencioso e bucólico, rodeado por árvores. O quarto era grande e a cama maior ainda. Totalmente aprovado, apesar do café da manhã regular!

Anúncios
7 Comentários leave one →
  1. 4 março 2012 11:45 pm

    Ai, como eu amo esse pedaço do mundo!!! Linda viagem, já deu saudade…

    • 5 março 2012 7:22 pm

      Eu tb Mari.

      Adoro a conjunção de geleiras e lagos, me dá uma paz incrível!

      Bjs

  2. 5 março 2012 9:04 am

    Oi, JB! Tudo bem?

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem. Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia Paulista

  3. Patricia Ribeiro permalink
    7 março 2012 11:30 am

    Onde vai ficar em Puerto Natales? Tenho uma sugestão, http://www.thesingular.com
    Mesmo que não fique hospedado vale a pena visitar o hotel, que tem um museu privativo e é lindo.

    • 7 março 2012 9:36 pm

      Oi, Patricia. Já voltei da viagem, mas valeu a indicação do hotel. Quem sabe na próxima vez…

  4. 7 março 2012 3:03 pm

    AMEI Ushuaia… Um dia eu volto! 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: