Skip to content

Disney com adolescentes – Compras e Universal Studios

21 maio 2012

Entrada do complexo Universal

Como estávamos sem carro, para os parques da Universal tivemos que nos mudar para um hotel na área da International Drive. Escolhemos o Best Western Plus Orlando Gateway, na Universal Boulevard, que possuía transporte diário até os parques mencionados e de volta para o hotel. A mudança de ares é imensa: pela primeira vez pudemos ver uma loja que possuía artigos dos quais a gente realmente necessita!

O hotel é muito bom, com quartos grandes e duas camas queen e aquela tarifa baixinha típica dos hotéis de Orlando (viva a competição!). A janela do quarto dava para o Wet and Wild, que, nesta época do ano, só funciona nos fins de semana. Como já estávamos cheios de tanto parque, após 5 dias seguidos de andanças pela Disney, resolvemos tirar o primeiro dia nesta área para as compras.

Vista da janela do quarto do Best Western

Fomos à Ross Dress for Less comprar malas, que possuem preços absurdamente mais baixos que outras lojas para malas de grifes (aparentemente todo brasileiro já sabe disso). Depois fomos ao indefectível Premium Outlet International Drive, que até pouco tempo se chamava Prime Outlet.

O shopping, a céu aberto, é enorme e possui praticamente todas as lojas de grifes com preços bem camaradas. Consegui uma camisa polo e um pulôver na Tommy Hilfiger a 12 dólares cada um. Era engraçado notar que quase todos os brasileiros estavam, como nós, arrastando suas malas compradas na Ross pelos corredores do shopping.

Claro que saímos de mãos cheias, mas ainda deu tempo de ir até o shopping Mall at Millennia, com lojas mais sofisticadas, dar um pulo na loja da Apple e jantar no Cheesecake Factory, que possui um cardápio bastante variado. Os pratos são enormes e os preços diminutos, equação perfeita. Pena que minha escolha de cheesecake (um de chocolate) não era tão perfeito assim…

Compras no Premium Outlet

Cheesecake factory no Mall at Millenia

Jantar no Cheesecake Factory

Universal Studios

O complexo da Universal se divide em dois parques contíguos: O Universal Studios propriamente dito e o mais recente Islands of Adventure.

O Universal Studios é o menorzinho dos dois, com atrações um pouco mais elaboradas do que na Disney, apesar de algumas áreas serem dedicadas às crianças menores.

Universal Studios

Logo na entrada, à esquerda, fica o Production Central, onde está o melhor brinquedo de Orlando na minha humilde opinião: a montanha russa Rip Ride’n Rockit, um exemplo de como as montanhas russas devem ser.

Um trecho da montanha russa

A subida inicial é feita em um ângulo de 90 graus enquanto se escuta a música escolhida por você antes da partida – são várias opções, desde sucessos pop, passando pelo rap, eletrônico, country e rock, é claro. Na primeira vez escolhi “Pump up the Volume” do M.A.R.R.S. Depois da queda inicial, vêm uma sucessão bem temperada de loops, curvas acentuadas, e mais quedas, sempre pontuadas por pausas para tomar fôlego – e isso tudo dura mais do que 2 minutos!!! Uma delícia, que foi imediatamente repetida! Quase tira um 10 na média final!!

Rip Ride and Rockit

Passamos para a área denominada New York onde entramos no Twister, uma atração onde se fica em pé e tenta-se simular os efeitos de um tornado. Todos acharam a atração risível, não valendo a pena ter passado quase 20 minutos na fila.

Também não poderíamos ter usado o Express pass (versão Universal do Fastpass, só que aqui ele é pago!!) pois havíamos programado uma ida ao Revenge of the Mummy – uma montanha russa no escuro que foi apenas ok.

Revenge of the Mummy (http://www.universalorlando.com)

A área contígua, San Francisco, não possuía nada de interessante do ponto de vista adolescente, por isso nos dirigimos para a World Expo.

Nesta parte do parque ficam dois simuladores (tipo 1) muito interessantes: o melhor deles, sem sombra de dúvidas, é o Simpsons Ride, onde os movimentos são intensos e emocionantes.

Simpsons

O MIB fica um pouco aquém dos Simpsons, mas é divertido também.

Men in Black

O restante do parque foi ignorado pelas meninas, principalmente o Woody Woodpecker’s Kid Zone que, como  o nome já diz, é o maior mico para adolescentes.

Resumo da ópera:  foi bom ter saído da overdose Disney e o Universal Studios cumpriu bem o papel de transição. Não há como negar, contudo, que ele empalidece perante seu irmão mais novo, Islands of Adventure, o que voce vai ver no próximo post.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: