Skip to content

Fotograma – Londres: Tower Bridge

12 julho 2012

A Ponte tem estas cores desde 1977, por ocasião do Jubileu de Prata da Rainha

Nesta última passada por Londres, aproveitei para visitar a exposição da Tower Bridge pela primeira vez.

A estação de metrô mais próxima é Tower Hill, na Circle e na Disctrict Line.

Logo na saída você é brindado com o relógio do sol abaixo:

Relógio do sol, em frente à saída do metrô Tower Hill

Logo  depois você ve a imponente Torre de Londres, que fica  bem em frente. O complexo, que na verdade tem o nome pomposo de Her Majesty’s Royal Palace and Fortress (“O Real Palácio e Forte de Sua Majestade“), foi construido no século XI e serviu de residência real a até prisão.

A visita até lá vale a pena, sobretudo se você se interessa por armaduras e relíquias da Idade Média. Desta vez segui direto para a Ponte.

Visão do complexo da Torre de Londres

Lateral da Torre de Londres

Chegando ao Tâmisa, consegue-se ver a silhueta do The Shard, o edifício mais alto da Europa Ocidental, fomentada pelo dinheiro árabe e que foi recém-inaugurado. Será um misto de edifício residencial e comercial, com hotel e restaurantes. Eu acho o design bem bonito, mas há quem ache que ele estragou a vista da cidade.

The Shard, com 73 andares, no South Bank

Voltando para a Ponte, comprei meu ingresso sem filas, que me pareceu estranho para o mês de junho e pelo dia esplendoroso que fazia.

Ticket de entrada

A exposição se encontra nas passarelas superiores que conectam as 2 torres. Consegue-se ver boa parte da cidade lá de cima.

A Ponte foi construída pois no final do século XIX a cidade só possuia a London Bridge como travessia do rio. Um concurso foi feito e vários projetos apresentados. Após anos de análise, o projeto do arquiteto Horace Jones foi o vencedor em 1886, porém ele morreu um ano depois de ser escolhido. Para o seu lugar, foi designado o engenheiro John Wolfe Barry, que concluiu a construção da ponte em 1894.

Vista frontal de uma das torres

Passarela com parte da exposição

Horace Jones, arquiteto que apresentou o projeto da Ponte

John Wolfe Barry, o engenheiro que finalizou a construção da Ponte, após a morte de Horace Jones

Vista da passarela superior da ponte

Parte da Tower Bridge Exhibition

Vista da Torre de Londres e o do Pepinão, apelido carinhoso do Gherkin, outro edifício emblemático da cidade. Este eu acho horrível…

O ingresso também dá direito de visitar a Sala de Máquinas (Engine Rooms“), onde ficam os equipamentos que permitem acionar o içamento da parte inferior da ponte para permitir a passagem das embarcações, o que é feito algumas vezes por dia.

Entrada, embaixo de uma das torres

Engrenagens…

… e mais engrenagens

Na saída, sugiro continuar em direção à margem sul do Rio Tâmisa e passear um pouco pelo Potters Field Park, ao lado do City Hall – o prédio abaixo destacado.

HMS Belfast ancorado no Tâmisa

Reconstrução do monumento de Stonehenge com carros, o Citihenge!

Isto é o que chamo de aproveitar a vista…

Esta é a vista que estou falando…

Maiores detalhes sobre a Tower Bridge podem ser encontrados no site oficial.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: