Skip to content

Alemanha – Assmannshausen e Rüdesheim

13 novembro 2012

Ruela de Rüdesheim

Rüdesheim fica na margem direita do Reno e é uma das mais visitadas das pequenas cidades ao longo do rio. Pude comprovar isso chegando lá em um dia de semana e encontrando as ruelas locais apinhadas de gente.

Por conta do afluxo de turistas e para ter uma experiência mais tranquila, já sabendo o que iria encontrar, decidi me hospedar em Assmannshausen, que fica a apenas 4 minutos de trem de Rüdesheim rio acima, também na margem direita. A diferença de valores das diárias dos hotéis exemplifica bem a discrepância no número de visitantes entre as duas cidades.

Consegui mais um hotel bom, bonito e barato (Rheinhotel Lamm, de frente para o rio, por apenas 59 euros o quarto single). O único senão é que não havia wi-fi no hotel inteiro, mas a estadia era de apenas um dia, portanto …

Rheinhotel Lamm

Já havia comprado a passagem pelo site da Deutsches Bahn (muito bom, por sinal), onde pode-se conseguir verdadeiras pechinchas, a depender da antecedência com que se compram as passagens – o trecho Köln-Assmannshausen, por exemplo, que dura cerca de 2 horas, saiu por meros 29 euros!

Cheguei pouco antes das 10hs da manhã após trocar de trem em Koblenz e, depois de deixar a mala no quarto, resolvi fazer o passeio até a Niederwald (descrição completa no próximo post, aguardem!), chegando a Rüdesheim pouco depois das 14hs.

Quarto simples, mas bem aconchegante.

A cidade é bem compacta e em um par de horas se consegue percorrer a maioria dos pontos turísticos.

Começando pela Igreja Católica de St. Jakobus, destruída em 1944 e reconstruída anos depois. O seu interior é meio espartano, contrastando com a beleza singela da parte externa.

St. Jakobus

Informações sobre a Igreja

Interior da St. Jakobus

Estava fazendo um dia lindo, com bastante sol e temperatura até um pouco quente para o meu gosto (28 graus). Claro que isto se traduziu em ruas cheias de turistas, música e mesinhas espalhadas pela maioria dos bares, ávidos por clientes amantes do sol – quem sofre com um inverno rigoroso deve saber o que é isso.

A Drosselgasse é a ruela mais famosa da cidade. Com apenas 144 metros de extensão, possui várias lojinhas de souvenires, entremeadas a salões de chá, lojas de vinho e outras com objetos mais elaborados.

Weinhaus em Drosselgasse

Trenzinho turístico

Um dos prédios mais bonitos da cidade é o Brömserhof, construído em 1542. Hoje abriga um museu, mas preferi não entrar e continuar o passeio pelas (poucas) ruas da cidade.

Brömserhof, built in 1542

Drosselgasse

Bonitos e caros!

Na saída da cidade, em direção à estação de trens, ficam duas construções que se destacam: a primeira é o Brömserburg, um castelo que serviu de fortaleza para os Arcebispos de Mainz até o século XIX. Atualmente é a sede do Museu do vale do Reno (Rheingau Weinmuseum). Pena que já estava fechado quando passei por lá.

Brömserburg

A segunda construção é o Boosenburg, uma fortaleza com uma torre de 38 metros de altura, ainda mais antiga que sua vizinha (data do século IX). Hoje é propriedade particular, infelizmente fechada para visitas.

Boosenburg

Andei bastante até decidir onde parar para o almoço. Desde o dia anterior estava querendo experimentar a Flammkuchen que havia visto no bistrô do Castelo Drachenburg e demorei para encontrar um restaurante que tivesse esta opção no cardápio.

O Ratsstube Biergarten, na Marktstrasse, tinha! Pedi uma de queijo, cogumelos, peito de peru e salsinha que estava uma delícia! Para acompanhar, uma taça do Riesling  local (não chega aos pés dos vinhos da Alsácia, mas dá para o gasto!)

Restaurante Ratsstube

Vinho branco e…

…a deliciosa Flammkuchen: parece uma pizza, mas não é!

Ainda pensei em comer uma sobremesa no lindo salão de chá em Drosselgasse, mas contive meu ímpeto (e meu apetite!).

Salão de chá na Drosselgasse

Ao final da tarde voltei para Assmannshausen (apenas 2 euros o trecho), onde estava hospedado, na beira do onipresente Reno. A cidade é ainda menor que Rüdesheim e bastante tranquila, como era de se esperar.

Ao final da tarde, fiz um agradável passeio na beira do rio, com direito à vista do Burg Rheinstein, logo do outro lado do Reno.

Cidade ao cair da tarde

Burg Rheinstein, em frente à Assmannshausen

Calçadão do Reno em Assmannshausen

O belo Hotel Krone.

Depois de descansar um pouco no hotel, voltei a Rüdesheim para mais uma voltinha, aproveitando que o sol se punha após as 22hs. A cidade já estava bem mais vazia, evidenciando que a maior parte dos turistas chega mesmo somente para passar o dia.

Como não estava com muita fome comi apenas um sanduíche e voltei para o hotel.

Duas cidadezinhas bem atraentes e que merecem ser visitadas, principalmente pela oportunidade do passeio a Niederwald, que vem no post a seguir.

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. 15 novembro 2012 8:50 am

    Oi, JB. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Beijos e até mais,
    Natalie – Boia Paulista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: