Skip to content

Alemanha – Boppard

30 novembro 2012

A bela Boppard, à beira do Reno

Depois da estada em Assmannshausen comecei verdadeiramente o passeio pelo Reno, pelo menos no trecho mais badalado, entre Rüdesheim e Koblenz.

Para isso tomei um ferry da K-D line, a maior (mas não a única) operadora fluvial do Reno, cobrindo a área desde Mainz ao sul até Düsseldorf no norte (veja no mapa abaixo, cortesia da própria K-D).

De Assmannshausen até Boppard a viagem demora pouco mais de 2 horas (o trecho contrário leva cerca de 3 horas e meia por estarmos indo contra a corrente). Este trecho custa 23,80 euros ou 20% menos se você apresentar um ticket  da Deutsches Bahn (o que era meu caso).

Resolvi comprar uma passagem de ida e volta (em aberto), que custava menos de 2 euros a mais. Desta forma poderia, na viagem de ida, ir com a mala até o destino final e usaria a volta para conhecer mais livremente outra cidade que fosse do meu agrado.

Olhando o Reno do deck superior

Escolhi aportar em Boppard, uma das muitas paradas do caminho por duas razões básicas: queria curtir mais uma vez a paz e tranquilidade de um local à beira do Reno e, além disso, poder estabelecer uma base para visitar Koblenz e o Castelo Stolzenfels, que ficam bem próximos de lá e serão assunto dos próximos posts.

Praça central de Boppard – Marktplatz

Calçadão do Reno

Praça central

A cidade é mesmo linda, como vocês podem ver nas fotos, começando pela praça principal, chamada Marktplatz, com a Igreja de Sankt Severus em destaque.

Um pouco mais adiante, as ruínas do forte são testemunhas do tempo em que a cidade era um importante posto no Reno durante a ocupação romana. O enclave começou com o domínio celta e se chamava Baudobriga, que depois virou Bodobrica sob o império romano até chegar ao nome atual.

O forte foi construído próximo ao rio, com muros de 9 metros de altura e 3 de espessura, além de 20 torres espaçadas a cada 27 metros, e era impressionante. Hoje o que resta dele pode ser visitado gratuitamente bem próximo ao centro da cidade.

Ruínas do forte

Logo depois caminhei pelas ruelas da cidade, em especial pela Bingergasse, onde há um bonito portão (Binger Tor) pertencente ao antigo forte.

Binger Tor

Igreja

Alguns passos a mais estava no parque na Rheinallee, na beira do rio. Neste local ficam duas das mais bonitas construções da cidade: a Casa Ritter Schwalbach, que foi reformada em 1986 para restaurar o aspecto que tinha no século XV, e a Sandtor, mais um dos portões do forte.

Ritter Schwalbach Haus

Sandtor

Parque à beira do Reno

Rheinallee

Voltando à praça principal, consegui encontrar a Sankt Severus aberta e me impressionei com o seu lindo afresco.

Interior da St. Severus

Altar

Vitral

Detalhe do interior da St. Severus

Afresco no teto da St. Severus

Jantei ao ar livre na Weinhaus Römerburg, que havia sido recomendada por leitores no Trip Advisor. Comi o prato ícone alemão: schnitzel com batatas ao alecrim e salada verde, acompanhado de um cálice do bom Riesling local.

Schnitzel com batatas e salada

Restaurante

Para finalizar, nada como a altamente recomendável torta de cerejas do hotel Zur Krone, de frente para o Reno.

Torta de cerejas

Uma cidadezinha adorável e uma estada bem de acordo com o que tinha planejado. Recomendável a quem quer paz e tranquilidade!

Anúncios
14 Comentários leave one →
  1. Ariete Nickenig permalink
    6 dezembro 2012 10:45 am

    Linda cidade!!! Adorei conhecer e tive sorte por ter parentes que moram lá e que mostraram suas peculiaridades. Suas fotos estão lindas!

  2. mimi permalink
    4 agosto 2013 1:50 pm

    Olá JB,td bem?Eu novamente.Será melhor fazer base em Boppard?abs

    • 4 agosto 2013 3:53 pm

      Oi Mimi,

      Boppard é uma ótima opção para uma base já que fica bem próximo de Koblenz e é muito charmosa.

      Abs

  3. mimi permalink
    4 agosto 2013 4:20 pm

    Obrigada,JB.Estou entrando direto no seu blog e anotando as dicas,absMimi.

  4. Paula permalink
    25 abril 2014 6:07 am

    Prezado JB,
    Tenho apenas 1 dia entre Colônia e Frankfurt para conhecer as pequenas cidades do Reno.
    O que você sugere que eu faça?
    Que meio de transporte? Quais cidades?
    Desde já agradeço a atenção,
    Paula

    • 1 maio 2014 11:47 am

      Oi Paula,

      Eu ficaria pelos arredores de Colônia mesmo, dando um pulo em Bonn, ao sul, ou em Dusseldorf, ao norte. Como você não tem muito tempo sugiro que faça os passeios de trem.

      Abs,

  5. Maria Aparecida L. permalink
    3 março 2016 4:15 pm

    Oi JB, estou acompanhando seu blog para planejar minha viagem e estou adorando. Vou ficar dois dias em Koblenz. Você acha que vale um bate e volta a Boppard? Neste caso seria melhor ir de Ferry pelo rio, ou de trem? Obrigada pela atenção.

    • 4 março 2016 9:00 pm

      Oi Maria,

      Acho que vale um bate e volta sim. Se puder, vá de trem e volte de barco.

      Abraços,
      JB

  6. Eneida permalink
    24 julho 2016 2:48 am

    Oi, JB estou encantada com o vale do Reno, e agora terei 9 dias para curtir está região, começando de Frankfurt. Há muitas cidadezinhas que quero conhecer, e pensei em Helderberg, Rudeshein, Boppard, Bacharach, St. Goar, Koblenz, Trier, Colônia e voltando para Frankfurt para voltar a minha terra natal.Quero o passeio de barco entre Rudeshein e Koblenz, castelos, e cidadezinhas…
    Poderia sugerir mais de uma base.e a melhor ordem para meu roteiro..Estou em dúvida. .Não queria somente bate e volta…para Frankfurt, quero me hospedar em algumas destas cidadezinhas lindas..
    Obrigada
    ENEIDA

    • 24 julho 2016 9:43 pm

      Eneida,

      Eu começaria com alguns dias em Köln e desceria o Reno parando em Koblenz (ou Boppard) e depois em Rudesheim, antes de seguir para Frankfurt. Entre Köln e Rudesheim há muitas cidadezinhas pitorescas, se vc tiver mais tempo é só escolher uma delas além das que mencionei.

      Abs, JB

  7. Sandra Mazzafera permalink
    26 agosto 2016 10:03 pm

    JB viajo em um mês chegando por Frankfurt, fico uma noite em Wiesbaden para conhecer os spas mas depois não sei onde pernoitar no Vale do Reno. Gosto de cidades pequenas mas com algum movimento, comércio e atrações diurnas e noturnas. Onde sugere ficar?

    • 26 agosto 2016 10:20 pm

      Oi Sandra,

      Acho que Koblenz se encaixa naquilo que vc procura, sendo uma cidade relativamente pequena mas com algum movimento e várias atrações, além de sua posição central para explorar o Vale do Reno.

      Abs, JB

Trackbacks

  1. Boppard- St. Goar – Alemanha (Cruzeiro no Rio Reno) | Casal 20

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: