Skip to content

Japão – Tóquio – Odaiba

25 agosto 2013
vzxc

Odaiba

Odaiba é um destino popular de compras e diversão que fica em uma ilha artificial na Baía de Tóquio. Começou como uma série de ilhotas, cada uma com um forte (daiba significa “forte”), construidos para proteger a cidade de ataques marítimos no fim do período Edo.

No século passado essas ilhotas foram todas conectadas dando origem a Odaiba atual. A ideia do Governo era promover a ilha como um centro residencial e de negócios, mas a euforia foi diminuída com a crise financeira dos anos 90.

Odaiba é um destino obrigatório se você estiver com crianças ou adolescentes. Digo mais: para adultos também pode ser muito divertido. Possui diversos museus (Marítimo, Miraikan) um complexo de shopping center, parque de diversões, salas de video games e casas de espetáculo, chamado Palette Town, uma praia urbana (com banho proibido) e outras possibilidades que demandariam um dia inteiro para conhecer esta área.

A ilha pode ser alcançada por um sem número de opções, como tudo aqui em Tóquio. Escolhemos ir pelo meio mais rápido, de metrô (Saikyo local line com troca de trem em Osaki pegando a Rinkai line– total de 480¥) até a estação de Tokyo Teleport.

odaiba

http://www.gotokyo.org/en/tourists/areas/areamap/odaiba.html

Como ia dizendo, descemos em Tokyo Teleport e andamos na direção do Miraikan, passando pelo shopping Diver City, cujo destaque é uma enorme estátua de Gundam (uma série animada japonesa do fim da década de 70 e que tinha como personagens principais robôs gigantes).

Gundam

Gundam

Se você for fanático pelo seriado, há uma sala no 6º. andar do shopping dedicada a estes robôs, incluindo outros modelos. Me arrependi de não ter tido tempo de dar um pulo até lá.

Um pouco mais a frente fica o Miraikan (Museu Nacional de Ciência e Inovação),  um museu criado pela Agência Japonesa de Ciência e Tecnologia e que fica em um prédio moderno de 7 andares, em um cantinho mais calmo de Odaiba. Sua proposta é fazer com que os visitantes entendam o mundo atual sob uma ótica científica, gerando discussões sobre o futuro que estamos criando.

 vb cvxb

Miraikan

DSC03604

Possui 2 andares dedicados às exposições permanentes: o quinto andar tem a mostra “Explore as fronteiras” com tópicos que vão do Universo ao Meio Ambiente, passando pelo Sistema Solar e pelas Ciências da Terra. Nesta última parte há um sismógrafo que mostra os milhares de pequenos tremores de terra que ocorrem diariamente no arquipélago japonês.

DSC03606

DSC03611

No terceiro andar temos “Crie seu futuro”, com seções que falam sobre Inovações, Estilo de vida, Expressão Digital e Robôs.

DSC03616

Nesta última parte fica a principal atração do local: o simpático robô Asimo, feito pela Honda. Na primeira vez que ele apareceu eu achei que havia um japonesinho dentro daquela armadura, era difícil acreditar que era mesmo um robô.

Ele faz alguns movimentos, interage com o público, chuta uma bola de futebol e até arrisca alguns passos de dança! Sensacional!

O Asimo se apresenta diariamente em dois horários bastante concorridos, portanto não vá perder o espetáculo.

DSC03617

Fomos também ao Teatro Gaia, no sexto andar, assistir a uma apresentação 3D “Encontro com a Terra”.

O ingresso para o Museu custa a bagatela de 600¥ e ele abre todos os dias (exceto às terças) das 10h às 17h. Um dos programas realmente imperdíveis em Tóquio.

Depois da visita ao Museu, voltamos ao Diver City para o almoço: comemos guiozas fritos deliciosos acompanhados de um refrigerante verde.

DSC03619

O edifício da Fuji Television se destaca pelo seu estilo arrojado. O observatório redondo, no 25º. andar, oferece vistas até do Monte Fuji, dependendo das condições do tempo.

DSC03618

Aproveitamos o fim de tarde para algumas fotos da linda baía de Tóquio. Andamos na direção do Odaiba Kaihin Park, onde encontramos uma réplica da Estátua da Liberdade, um adereço de gosto muito duvidoso e que não combina em nada com a cidade, na minha opinião.

DSC03620

DSC03625DSC03638

DSC03622

DSC03631

DSC03626

Para a volta, andamos no Yurikamome, um trem suspenso sem motoristas e que percorre toda a extensão de Odaiba cruzando a Rainbow Bridge na direção de Shimbashi.

Tivemos que andar na direção contrária para conseguirmos assento. Passamos pela estação de Fune-no-Kagakukan, que conseguiu ganhar o premio de nome mais engraçado aqui em Tóquio. Na verdade, este nome significa apenas Museu de Ciências Marítimas (fune = navio, Kagaku = ciência e Kan = museu), um edifício em forma de navio ao lado da estação. Infelizmente não tivemos tempo de visitá-lo.

DSC03624

DSC03636

DSC03640

Acabamos descendo em Shimbashi e de lá tomamos o metrô para Shibuya, nosso local preferido para o jantar.

Muito legal passar o dia em Odaiba, um verdadeiro oásis no meio da confusão que é essa metrópole. Altamente recomendado para quem já sofreu muito com as aglomerações em outros pontos turísticos da cidade.

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: