Skip to content

Peru – Cusco e Machu Picchu – Dicas

9 janeiro 2014

DSC06122

Seguem algumas dicas para ajudar no seu planejamento quando vier a Cusco e Machu Picchu:

1) Tente visitar esta região entre abril e outubro, quando o tempo é mais seco, embora um pouco frio. Nos outros meses, espere uma boa dose de chuvas e torça para que ela não estrague seu passeio (desta vez estive por lá em novembro, tradicionalmente um mês de chuvas, mas tive muita sorte de só pegar as pancadas ao fim do dia – choveu até granizo em Cusco!).

DSC062732) O melhor transporte do Aeroporto de Cusco para a cidade são os táxi oficiais, que cobram 30 soles para te levar para a cidade (tabelado) e irão, sem dúvida, ficar se oferecendo para passeios com preços exorbitantes. Faça ouvidos moucos!

3) Na volta para o Aeroporto, peça um táxi direto no seu hotel – você não deverá pagar mais do que 15 soles.

4) A comida em Cusco é farta, diversificada e barata. Em vários lugares você consegue um pisco sour gratuito, embora em alguns a bebida seja meio aguada. Confie no seu instinto!

5) Se decidir vir próximo à festa de Inti Raymi (24 de junho), faça todas as suas reservas (hospedagem, tours, passagens) com bastante antecedência e esteja preparado para enfrentar multidões nos passeios – além dos inúmeros visitantes, a eles se junta praticamente toda a população da cidade nas comemorações.

6) Se puder, tire o primeiro dia em Cusco para se aclimatar à altitude, que produz diferentes sintomas, dependendo da pessoa. Faça passeios leves pela cidade, evite alimentos gordurosos e tome muito líquido. O chá de coca pode ser um bom aliado – não sei se os efeitos são mesmo tão benéficos, mas mal não faz.

DSC06138

7) Em ordem de nível crescente de esforço físico, o passeio mais tranquilo é o City Tour que deverá ser feito preferencialmente no segundo dia, após a aclimatação (ou no primeiro, se não houver tempo suficiente); depois viria o passeio a Moray/Maras (também se houver tempo) e então o Valle Sagrado; deixe Machu Picchu por último, como você deixaria Paris para o final numa viagem à Europa.

DSC06149

8) O Boleto Turístico é caro, mas é um mal necessário. Não se sinta obrigado, contudo, a visitar todas as atrações só porque comprou o boleto. Trace prioridades de acordo com o número de dias que você ficará na cidade para não perder tempo. Se você tiver mesmo poucos dias e quiser se dedicar a penas um passeio, sugiro comprar o Boleto Parcial do Valle Sagrado, que custa 70 soles – tirando a visita a MP, é o melhor custo benefício da região.

DSC06200

9) Resista à tentação de comprar qualquer coisa – passeios, lembrancinhas, corridas de táxi – à primeira vista: os preços podem variar bastante antes da pechincha e a maioria dos souvenirs é padronizado. Encontrei os  melhores preços no Mercado em Pisac e os piores, adivinhe…em MP Pueblo. Não se esqueça da barganha, sempre!

DSC06236

10) Tente, na medida do possível, fechar um pacote para a visita a MP com tudo incluso. A compra de todos os ingressos e passagens é chata e toma um tempo em que você poderia estar fazendo algo mais proveitoso. Só para lembrar o que é preciso comprar: traslado de Cusco a Poroy, trem de Poroy a MP, ônibus de ida/volta até MP, entrada nas ruínas, guia em MP, trem de volta a Poroy e traslado de volta a Cusco, ufa!

DSC0626111) O trem é o único meio de acesso a MP (alguns corajosos faziam o trajeto a pé, acompanhando os trilhos, mas acho que hoje isso é proibido), porém é muito lento, chegando no máximo a 30 km/h. Para evitar as extenuantes quase 4 horas de MP até Poroy, pode-se fazer um pit stop em Ollanta e de lá tomar um ônibus/van/táxi até Cusco: além de sair mais barato, economiza-se 1h30 no trajeto completo e a flexibilidade na escolha dos horários dos trens é bem maior – há pelo menos 3 vezes mais trens na rota MPOllanta do que de MP a Poroy. Na estação de Ollanta a oferta de transporte é grande, coincidindo com a chegada dos inúmeros trens.

12) Este raciocínio vale também para a ida a Machu Picchu: como dito em outro post, MP Pueblo é uma cidade bem feia e com preços abusivos para os turistas. Prefira pernoitar em Ollanta, que tem oferta de hotéis ajeitadinhos, restaurantes com menos cara de pega-turista e preços bem mais camaradas. O primeiro trem partindo de Ollanta sai as 5h10 da manhã e em 1h40 você estará em MP a tempo de curtir o local sem a horda de turistas.

DSC06272

DSC0610413) Pode-se fazer o percurso Cusco-Ollanta em ônibus confortável da Cruz del Sur, em uma viagem de 2 horas, ao custo de 20 soles. Para os muquiranas, a combinação ônibus até Pisac e van até Ollanta continua imbatível no preço.

14) Se você quiser sair mesmo de Cusco, prefira o primeiro trem da PeruRail partindo de Poroy (estação que fica a 25 minutos de Cusco e que desde 2010 é a estação terminal dos trens que vem de MP). Este trem, da categoria Vistadome, custa um pouco mais caro do que o Expedition, mas chegar uma hora mais cedo do que o resto dos turistas de Cusco fará uma baita diferença. Por falar nisso, não parece haver muita distinção entre a categoria Expedition e a Vistadome: ambas possuem assentos confortáveis e janelas panorâmicas, embora elas sejam maiores no Vistadome, que também possui um melhor serviço de bordo. Importante lembrar que os trens da IncaRail, a empresa ferroviária concorrente, saem apenas de Ollantaytambo.

15) A menos que seja estritamente necessário, não compre nada em Machu Picchu Pueblo (Aguas Calientes): as lembrancinhas custam pelo menos o dobro de outros lugares, os vendedores parecem menos dispostos a aceitar barganhas, alguns restaurantes escondem uma taxa local de até 20% escrita em letras pequenas no menu (principalmente os que ficam na Plaza de Armas) e os preços de comidas também estão duplamente valorizados. Uma roubada!

DSC06290

16) Chegue o mais cedo que puder em MP: além das primeiras horas da manhã serem mais propícias para as boas fotos, o calor será menor e o número de turistas estará bem reduzido. Para conseguir isso, você terá que pernoitar em Ollantaytambo ou, mais conveniente, porém bem menos charmoso, em Aguas Calientes. O primeiro ônibus a subir até as ruínas sai por volta das 5 da manhã. O percurso ida e volta até as ruínas sai por volta de US$19.

DSC06318

17) Leve protetor solar e muita água – o calor ali pode ser muito grande. Há possibilidade de comprar estes produtos em Aguas Calientes ou mesmo na entrada de MP, porém os preços serão maiores.

18) Contrate um guia. Por mais que você leve um impresso com todas as informações sobre MP, nada se compara ao conhecimento local e sua visita será melhor aproveitada. Se você fechar um pacote para lá muito provavelmente este custo já estará incluso. Caso contrário, espere pagar cerca de 30 soles por pessoa, preços negociáveis, claro!

DSC06331

19) Se quiser subir o Huayna Picchu (ao fundo, na foto abaixo), compre seu ingresso com antecedência, já que apenas 400 sortudos por dia podem fazer esta aventura.

DSC06412

20) No mais, enjoy the ride! Vai ser uma experiência memorável. Garantido!

Anúncios
6 Comentários leave one →
  1. Ana Lu permalink
    23 abril 2014 6:51 am

    Valeu pelas informações! Bem úteis!
    Alguma dica sobre que moeda levar? Quanto? Sacar Soles nos caixas eletrônicos lá ainda é a melhor opção?

    • 23 abril 2014 4:32 pm

      Oi Ana,

      Sacar a moeda local nos caixas eletrônicos ainda continua sendo uma boa opção, mas eu levaria um pouco de dólares ou mesmo reais. Em Cusco havia um local na Plaza de Armas com uma cotação bem decente.

      Abs

  2. Lupacs permalink
    8 maio 2014 11:03 am

    Recomendações muito boas…

  3. 5 junho 2014 8:38 pm

    Excelente postagem e esse tipo de informação é sempre super importante para viagem ao Peru.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: