Skip to content

Patagonia – Cruzeiro Australis, dia 1

13 junho 2014

DSC00753

Ao amanhecer, estávamos navegando pelo Fiorde Almirantazgo e na hora do café da manhã o navio já se encontrava ancorado.

As 9h30 subimos para o Salão no quarto andar com os coletes salvavidas ajustados e fomos divididos em grupos de acordo com o idioma falado. Fiquei em um grupo, com alguns brasileiros, liderados pelo falante e experiente guia chileno Patricio (Paco).

O desembarque é feito ordenadamente em pequenos botes infláveis motorizados conhecidos como Zodiacs (foto abaixo).

DSC00754

DSC00760
Tivemos sorte de encontrar um dia claro e quase sem nuvens, uma raridade nesta parte do mundo. A temperatura estava em agradáveis 8 graus positivos. No ponto de desembarque se pode ter uma vista do Glaciar Martinelli, que vem sofrendo um importante processo de retração devido ao aquecimento global.

DSC00756

DSC00762

Em terra firme, nosso assunto principal era a flora local, conhecendo algumas espécies como a sempreviva, um pequeno arbusto que, como o nome diz, permanece vivo não importando as intempéries do lugar. Esta foi a deixa para Paco nomear o nosso grupo em homenagem à esta plantinha. Pronto: nos tornamos os Semprevivos!

DSC00765

DSC00766

DSC00768

Também vimos alguns dos pequenos frutos como a chaura e um chamado de “morango do diabo”, que cresce em lugares úmidos, com sabor bem amargo.

DSC00769

DSC00774

Todo o passeio é feito em terreno plano, em um percurso bem tranquilo.

DSC00775

DSC00777 DSC00779
DSC00778

DSC00784

Ao final o grupo se reúne para tomar um chocolate quente puro (ou com whisky para os mais friorentos!) antes de retornar para o almoço.

 

DSC00786

DSC00790

Na parte da tarde, depois de uma pequena siesta, chegamos às Ilhotas Tuckers, onde mais uma vez embarcamos nos Zodiacs, com a diferença de que agora não iríamos desembarcar em terra firme.

DSC00792

DSC00793

Circulamos as ilhotas, observando os pinguins de Magallanes, que se instalam todo ano na primavera, na Ilha Santa Cruz, para o acasalamento: os machos chegam primeiro para ajeitar a casa, sob pena de ficar sem parceira caso não faça o trabalho direito.

DSC00805

DSC00807

DSC00809

O período de gestação do pinguim é de 6 semanas, o que faz com que os filhotes nasçam no verão e se desenvolvam rapidamente, chegando em pouco tempo ao tamanho dos pais, embora ainda não possuam todas as habilidades marinhas.

DSC00811
DSC00814

Vimos também alguns cormoranes, tipo de pássaro que à distância se assemelha aos pinguins. São pássaros dóceis que conseguem ingerir o seu próprio peso em comida todos os dias, o que gera uma quantidade grande de guano, que acaba sendo a única forma de defesa de seus ninhos contra os invasores.

DSC00802
DSC00813

Ao final da tarde foi oferecido um passeio curto à casa da máquinas, interessante para aqueles que tem curiosidade em saber detalhes do funcionamento do navio.

DSC00816

DSC00817

DSC00818

Para o jantar, tivemos espetinhos de camarões de entrada…

DSC00824

…e uma deliciosa cheesecake de frutos rojos de sobremesa.

DSC00826

Depois de um dia intenso e do jantar regado a vinho ainda deu tempo de tomar um drink no Salão Sky antes de ir para cama.

 

* O blogueiro viajou com cortesia da Cruceros Australis

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: