Skip to content

Fim de semana – Manaus, domingo

19 julho 2015

IMG_20150524_084529243

Domingo era o dia de fazermos o passeio chamado de safári amazônico. Este tipo de tour é oferecido por várias agências, podendo, inclusive, ser contratado na hora no porto de Manaus.

A economia, neste caso, tem que ser repensada, tanto em termos de segurança quanto no número de turistas em cada barco – uma das atrações, a interação com os botos cor de rosa, fica muito prejudicada se o grupo for composto por mais de 10 pessoas.

Escolhemos a Amazon Eco Adventures, uma das poucas a possuir lancha própria, com capacidade para no máximo 10 pessoas. O preço gira em torno de US$100, incluindo o traslado de/para o seu hotel. Outras agências cobram preços similares.

A saída foi de um pequeno porto próximo à linda e imponente Ponte do Rio Negro, vista na foto que abre o post. Nosso guia e comandante era um local que falava um inglês perfeito. No grupo constava, além de uma niteroiense, um casal inglês e outro americano – 7 pessoas no total.

Nossa lancha era bastante rápida e confortável, com estoque de água e guaraná para refrescar.

IMG_20150524_141719221_HDR

Após uma pequena parada para abastecimento de combustível em um dos inúmeros postos flutuantes, seguimos para o encontro das águas dos rios Negro e Solimões.

IMG_20150524_090057657

Este encontro é especial pois as águas dos dois rios possuem características bem distintas, o que faz com que não se misturem.

IMG_20150524_101052567

O Negro, como o nome já diz, possui águas escuras, com baixo PH e temperatura por volta dos 30 graus. Já o Solimões tem água cor de café com leite, PH perto do normal e temperatura de 25 graus.

Pudemos dar um mergulho para comprovarmos a diferença de temperatura das águas e é realmente impressionante. Mais uma das vantagens de estar em uma lancha pequena…

IMG_20150524_102530589

Seguimos para visitar a comunidade ribeirinha de Catalão e suas casas flutuantes. Os troncos de árvore que permitem a flutuação das casas chegam a ser vendidos por R$ 5mil cada um.

IMG_20150524_113656464

A próxima parada foi em uma criação de pirarucus, o maior peixe amazônico.

IMG_20150524_114600558_HDR

Quem quisesse poderia tentar pescar um deles, mas era uma tarefa quase impossível, considerando o  tamanho do peixe (chegam a pesar 180 kg).

IMG_20150524_115432968

IMG_20150524_125710332Rumamos para o Lago Janauari, local onde florescem as vitórias-regias, que estavam raras por conta da cheia do rio.

IMG_20150524_140820474

Com cerca de 9 mil hectares de matas, várzeas e igapós, a área foi transformada um Parque Ecológico.

IMG_20150524_123143166

Paramos em uma pequena casa para um contato um pouco mais próximo com alguns animais da região: o bicho preguiça, um filhote de jacaré e uma jibóia de uns 3 metros.

IMG_20150524_123616079 IMG_20150524_124124885_HDR

IMG_20150524_130737072

Já estava na hora do almoço, em um restaurante flutuante, já incluído no preço do passeio. O menu era simples mas farto, com várias saladas, peixes e frango.

IMG_20150524_132759364

De sobremesa, dispensei as frutas preferindo interagir com os simpáticos macacos que adoram os turistas e a comida que eles trazem.

IMG_20150524_134347250_HDR IMG_20150524_140011929Entramos pelos igapós para vermos a vegetação e os impressionantes troncos de algumas árvores.

 

A navegação até o local da interação com os botos cor de rosa foi longa e deu até para tirar um cochilo. Esta deveria ser a última parada nossa, mas fomos forçados a mudar de planos devido à aproximação da chuva.

IMG_20150524_143913187

A interação é feita por grupos – antes de entrarmos, vimos como é confusa a visita quando há barcos maiores.

IMG_20150524_144731467

Os botos são fascinantes – atraídos pela comida dada pelo cuidador, ficam na superfície tempo suficiente para admirarmos e até tocarmos. Uma experiência inesquecível!

E chegamos à última atração do dia: uma visita a uma tribo indígena, com direito a apreciarmos algumas danças e rituais.

IMG_20150524_160446159

A comunidade parece pequena – vimos pouco mais de 30 habitantes – e às vezes parecia que estávamos dentro de um cenário de filme.

IMG_20150524_160500598_HDR

Claro que a tribo recebe parte do dinheiro pago pelos turistas como forma de ajudar nas despesas, mas isso não impediu que a experiência fosse válida.

IMG_20150524_160627695

IMG_20150524_163817564

Ao final, fomos convidados a participar ativamente de uma dança com os habitantes locais.

IMG_20150524_155402958_HDR

Claro que apenas um fim de semana é pouco para apreciar com calma as diversas opções de turismo da região – um outro passeio interessante pode ser feito até a cidade de Presidente Figueiredo, distante cerca de 100km de Manaus e famosa por suas cachoeiras. Ou mesmo fazer uma imersão mais roots em algum hotel de selva. Os cruzeiros do Iberostar também podem ser um ótima opção para quem quiser se aprofundar neste cenário.

De qualquer maneira, a visita a Manaus nunca passará em branco e as experiências vividas aqui serão lembradas por muito tempo. Assim como a capital Brasília, que deve ser visitada para um conhecimento de como nosso país funciona, a região amazônica é um patrimônio nacional, com cenários fascinantes e merece uma estadia mais longa.

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. 22 julho 2015 8:28 am

    Super legal JB. Dessa sua série dos finais de semana, Manaus foi para mim de longe a mais interessante. E pensar que não estava nos meus planos ir para lá tão cedo, mas agora vou ver se consigo dar uma escapada ainda este ano.

    Abraços

    Felipe

    • 22 julho 2015 5:27 pm

      Valeu, Aspira

      Manaus é bem legal, mas como eu falei, merece mais do que um fim de semana.

      Abração,
      JB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: