Skip to content

Russia – St. Petersburg – Igrejas

17 novembro 2015

IMG_20150423_093151

São Petersburgo também é conhecida pela beleza de suas igrejas ortodoxas, e durante nossa estada visitamos várias delas.

Para contextualizar, a Igreja Ortodoxa nada mais é do que uma igreja cristã, com uma doutrina semelhante à da Igreja Católica, mas um pouco mais rígida.

De acordo com a Wikipedia, ” A Igreja Ortodoxa se vê como a verdadeira igreja criada por Jesus Cristo, além de não reconhecerem o Papa como autoridade. Para os cristãos ortodoxos não existe purgatório e não acreditam na virgindade de Maria após a concepção. Na Igreja Ortodoxa, os padres são liberados para o casamento, desde que este tenha ocorrido antes da sua conversão, e apenas os bispos são obrigados a manter o celibato.”

Outra característica das igrejas russas é a presença de vários ícones (termo derivado do grego eikon = imagem, e que significa qualquer representação sacra pintada sobre um painel de madeira, normalmente descrevendo uma mensagem cristã presente nos Evangelhos).

Fecha parênteses…

DSC03759DSC03761Primeira igreja visitada, a Catedral de Pedro e Paulo fica localizada dentro do Forte de mesmo nome, sendo a construção mais antiga da cidade, datando de 1733.

DSC03775

O forte fica em uma ilha chamada Zayachy e é facilmente acessível pelo metrô (estação Gorkovskaya, embora tenhamos descido na Sportivnaya, um pouco mais distante). Tanto o forte como a Catedral foram construidas por Pedro I (conhecido como Pedro, o Grande).

DSC03770 DSC03769Considerada a mais alta Igreja Ortodoxa do mundo, contem os túmulos de todos os imperadores russos incluindo aí o próprio Pedro e sua Catarina, até o último czar Nicolau II, todos da dinastia Romanov.

Seu interior é impressionante, como a maioria das igrejas que vi em St. Petersburg: a riqueza dos detalhes, com uso intenso do ouro e mármore e a presença dos ícones faz com que a sua primeira experiência em igrejas ortodoxas seja inesquecível.

DSC03765DSC03773Existe um Mausoléu construído ao lado da Catedral que contem os túmulos dos Romanovs menos importantes.

DSC03779

Decidimos ir andando até a próxima igreja e passamos pelo navio chamado Flying Dutchman, que funciona ao mesmo tempo como academia de ginástica e restaurante.

DSC03780

Cruzamos também a ilha Vaselievsky, que contem as colunas Rostral, que foram erguidas para servir de baliza para os navios, já que aqui ficava o primeiro porto da cidade. Estas colunas, de 32 metros de altura e construídas por um arquiteto francês, estão em frente ao edifício da Bolsa de Valores.

Ao pé de cada coluna, estátuas de mármore representam quatro principais rios da Rússia: o Neva, o Dnieper, o Volga e o Volkhov.

DSC03783

Atravessamos depois a ponte Dvortsovyy que nos leva até o Palácio de Inverno, sede do Museu Hermitage (tema de outro post).

DSC03788

Da mais alta para a maior e mais imponente: a Catedral de Santo Isaac, dedicada ao padroeiro de Pedro, o Grande foi inaugurada em 1858, após 40 anos de construção, em estilo predominantemente neoclássico.

DSC03790

DSC03795 DSC03797Inicialmente era apenas uma pequena igreja de madeira, que logo foi substituída por outra de pedra até que finalmente se decidiu erguer ali uma nova Catedral no início do Século 19.

DSC03799

A decoração da Catedral, que tem capacidade para 14 mil pessoas, segue o luxo encontrado em outras igrejas da cidade: mais de 400 obras entre esculturas, pinturas e lindos mosaicos, além de 43 tipos de minerais, mármore italiano e francês, lápis-lazúli e cerca de 100 kgs de ouro que adornam sua bela cúpula. De entortar o pescoço…

DSC03801

DSC03805 DSC03807Entrada a 250 rublos, sendo que para acesso à passarela da cúpula e a uma bela vista da cidade, paga-se mais 150 rublos. Abre todos os dias (menos às quartas) das 10h30 às 18h. De maio a setembro também pode-se visitar a Catedral das 18h às 22h30. O acesso à passarela fica aberto durante as Noites Brancas (de junho a 20 de agosto) das 22h30 às 04h30.

Na minha opinião, a Igreja Ortodoxa mais impactante, tanto pelo exterior quanto pelo seu rico interior é a Igreja da Ressurreição de Jesus Cristo, mais conhecida entre os locais como a Igreja do Sangue Derramado, já que foi exatamente ali o local do assassinato do Czar Alexandre II em 1881.

DSC03814 DSC03895Criada no estilo das igrejas russas do século 16, oferece um contraste com as construções clássicas e barrocas das redondezas.

Sua construção se iniciou em 1883, a pedido de Alexandre III, com fundos vindos quase que totalmente da família imperial e algumas doações de particulares.

DSC03896

A Igreja, inaugurada em 1907,  foi pilhada e bastante danificada durante a Revolução Russa, depois fechada em 1930 e até utilizada para armazenar comida ao longo da Segunda Guerra Mundial.

DSC03897

Continuou sendo usada como depósito para uma companhia de ópera local até que a Catedral de São Isaac assumiu a responsabilidade pela Igreja e decidiu empreender um trabalho de restauração, que foi completado em 1997.

Destaque para a coleção de mosaicos (quase 600), verdadeiras obras de arte e as paredes internas e abóbadas, todas decoradas com passagens da Bíblia.

DSC03901 DSC03902Abaixo pode-se ver a Catedral de Nossa Senhora de Kazan, mais uma igreja ortodoxa, esta bem na Nevsky Prospekt e dedicada ao maior ícone russo. A entrada é gratuita.

DSC03810

Claramente inspirada na Basílica de São Pedro, em Roma, possui uma impressionante série de colunas e foi construída para ser a principal sede da Igreja Ortodoxa no  país.

DSC03930

Erguida entre 1801 e 1811, era a maior Igreja da cidade até a construção da Catedral de St. Isaac. Depois da guerra de 1812, acabou se tornando um símbolo da vitória sobre Napoleão.

DSC03931

DSC03932 DSC03935Andamos pela Sadovaya até encontrarmos a Igreja da Santíssima Trindade, que estava em obras em seu interior. O seu exterior é lindo, com suas abóbadas em azul celeste.

DSC03940

Fogo na Catedral da Santíssima TrindadeA abóbada central (além de uma menor) colapsou durante um incêndio ocorrido em 2006, durante um trabalho de restauração (foto ao lado, surrupiada da Wikipedia). Este acidente fez com que a igreja ficasse fechada por quase 5 anos, só sendo reaberta em 2010.

Ainda visitamos a Catedral de St. Nicholas (nome completo: Nikolo-Bogoyavlenskiy Morskoy sobor, foto abaixo), cujo interior é parcialmente bloqueado ao acesso de turistas.

A Catedral sempre foi associada à Marinha russa e possui várias placas em homenagem a submarinos russo afundados em combate.

DSC03943

A Catedral tem formato de cruz e foi erguida em 1762, podendo abrigar até 5.000 fiéis.

Enfim, visitar as inúmeras igrejas ortodoxas será uma experiência arrebatadora em qualquer viagem à Rússia.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: