Skip to content

Russia – St. Petersburg – Visita a Peterhof

22 novembro 2015

DSC03854

O Palácio de Peterhof  tem a alcunha de “Versailles Russo” e não é para menos. Construído a mando de Pedro, o Grande (sempre ele) entre 1714 e 1725, foi mesmo inspirado em seu irmão mais famoso. A intenção dele era construir um palácio que ofuscasse qualquer outro em terras européias.

Se ele conseguiu ou não, é uma questão de gosto pessoal, mas é impossível não ficar abismado com o resultado final.

DSC03849

DSC03846Situado à beira do Golfo da Finlândia, fica a 30 km de St. Petersburg. Sua localização foi cuidadosamente planejada, pois a intenção era que o Palácio simbolizasse a tão sonhada conquista russa de uma saída para o Báltico.

O melhor meio de chegar até lá é através dos tours oferecidos em profusão na cidade, mas decidimos fazer diferente e experimentar o transporte público local.

Tomamos o metrô até a estação de Avtovo (linha 1 – vermelha) e depois entramos na van n° 300 (alternativamente pode-se tomar as linhas 224, 424 ou 424-A) até a entrada dos Jardins Superiores do Palácio do “Pedro”(60 rublos).

DSC03851

Estes jardins são muito bem cuidados, mas estão longe de ser o elemento mais bonito de todo o conjunto, que, não por acaso, faz parte do Patrimônio da Humanidade, título dado pela UNESCO.

DSC03852

Os Jardins Inferiores são mais arrumados e contém as fontes que tornam este lugar inesquecível. Nesta época do ano (início da primavera no hemisfério norte), contudo, não espere o esplendor nos jardins, por conta do frio.

DSC03865

Esta área possui duzentas estátuas de bronze e mais de uma centena de fontes, que atingem todo o seu esplendor no auge do verão, quando milhares de turistas e locais invadem o local.

A Grande Cascata, a maior de suas fontes, é também a que mais chama a atenção nos Jardins Inferiores, desaguando em um canal que segue até o Golfo da Finlândia.

DSC03884

Infelizmente, no dia de nossa visita, esta fonte não estava funcionando, como podem ver nas fotos abaixo.

DSC03862

No centro da Grande Cascata fica a estátua de Sansão lutando contra um leão, simbolizando a vitória russa sobre a Suécia. Imagino que seja o ponto alto da visita aos Jardins Inferiores no verão.

DSC03883

A abertura oficial das fontes em Peterhof normalmente ocorre no fim do mês de maio. As fontes são ligadas uma após outra em um dia de festa, com concertos sinfônicos e fogos de artifício. Fica a dica para quem quiser ir nesta época.

DSC03869 DSC03857

DSC03871

O Palácio, frequentemente comparado com Versailles, é menor do que sua inspiração francesa, mas quando se trata do interior ou mesmo das fontes, Pedro conseguiu mesmo superar qualquer outro palácio. Abstendo-se da discussão do gosto pessoal, a quantidade de ouro que se vê é algo espantoso!

Infelizmente não são permitidas fotos do interior do Palácio, por isso vocês vão ter que se contentar com fotos externas. Garanto, porém, que vale muito a pena a visita: os tetos pintados, o piso em marchetaria, o mobiliário em seda, vasos de porcelana são espetaculares!

DSC03882

O Palácio foi duramente atingido pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Saqueado e vandalizado, chegou a trocar de nome para Petrodvorets (“Palácio de Pedro” em russo) por motivos anti-germânicos (Peterhof significa “Côrte de Pedro” em alemão) antes de voltar ao seu nome original em 1997.

O que se vê hoje é resultado de um extenso trabalho de restauração que durou décadas e terminou recentemente.

DSC03878 DSC03880Fica aberto de terça a domingo, das 10h30 às 19h (até as 21h, na quinta-feira), com entrada a 550 rublos. Admissão aos Jardins Superiores é gratuita. Admissão ao Jardim Inferior custa 500 rublos extras no verão. Segundo a foto acima, a ação de batedores de carteiras é comum por aqui…

Pode-se chegar de hydrofoil a Peterhof descendo nos Jardins Inferiores em um percurso de  45 minutos, mas apenas durante o verão (de maio a setembro). Saindo do pier em frente ao Hermitage, é o meio mais caro (e o mais rápido) para chegar até lá.

oltontravelrussia.com

oltontravelrussia.com

De maio a setembro aproveite para visitar também o Pavilhão Monplaisir e a Ala da Catarina, duas construções menores que ficam nos Jardins Inferiores. Monplaisir era o refúgio preferido do Pedro e foi nesta mansão que Catarina soube do golpe sobre seu marido e que iria eventualmente torná-la Imperatriz da Rússia.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: