Skip to content

Japão 2016 – Kyoto, dia 2

4 maio 2016

DSC05454

***********************************************************************************************

No segundo dia de Kyoto, resolvemos passear por Arashiyama, um lindo e calmo distrito na parte oeste da cidade. Para chegar lá, pode-se tomar o ônibus, mas a melhor opção é mesmo o trem que sai da estação central de Kyoto – linha JR Sagano (incluída no JR Pass) até a estação de Saga-Arashiyama.

DSC05468

Uma de suas principais atrações é o bosque de bambus, que rende cliques incríveis como a foto inicial deste post. O passeio por lá é uma delícia, especialmente em um dia ensolarado de inverno.

DSC05450 DSC05453Existem alguns templos nas imediações e até um cemitério, mas o melhor mesmo é curtir o panorama.

Se o tempo estiver menos frio, uma ótima opção para explorar o local seria alugar uma bicicleta, próximo à estação de trem.

DSC05461

O distrito tem seu ápice de visitantes durante o começo de abril na época do hanami,  em meados de novembro, quando as cores de outono estão em seu apogeu, e principalmente em dezembro quando há a festa de Hanatoro, com lanternas nas ruas e iluminação especial no bosque de bambus.

Se você não estiver lá em algum destes meses não tem erro: este é um passeio recomendado em qualquer  época do ano.
DSC05464 DSC05463Simplesmente se deixe levar pelo fluxo de pessoas e curta a tranquilidade do local.

DSC05465

Dentre os templos mais importantes do distrito está o Tenryuji (foto acima), um dos muitos locais reconhecidos pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade. Fundado em 1339, possui um bonito conjunto de jardins.

A ponte Togetsukuyo é um marco local e foi reconstruida recentemente em 1930. Durante os meses mais quentes pode-se alugar um barco para um passeio pelo rio.

DSC05471

Percorremos as ruas do bairro até que a fome bateu. Comemos em um restaurante na rua principal e ainda passeamos um pouco antes de seguir até nosso próximo destino.

DSC05469 DSC05472

Depois do almoço visitamos um dos templos mais bonitos que já havia visto: o Kinkaku-ji, ou o Templo Dourado.

Para chegar até lá, voltamos de trem até a estação central de Kyoto e lá compramos o passe de um dia de ônibus. Tomamos o número 101 e, em cerca de 25 minutos estávamos no nosso destino.

DSC05475

O templo  tem dois de seus 3 andares inteiramente revestidos de folhas de ouro e impressiona, especialmente no sol da tarde.

DSC05479

Além da beleza do templo, a sua localização à beira de um pequeno lago e as árvores que o circundam tornam tudo mais fotogênico.

Cada um de seus andares possui um estilo arquitetônico distinto, o que evidencia a opulência da cidade naquele período. O primeiro andar, feito de madeira e paredes brancas, segue o estilo Shinden, famoso durante o período Heian. O segundo andar é construído no estilo Bukke, normalmente usado nas casas dos samurais. O último andar, no estilo dos pavilhões chineses, é folheado a ouro inclusive em seu interior.

Infelizmente as visitas ao interior do templo não são permitidas.

DSC05481

O templo foi destruído inúmeras vezes por incêndios, sendo o mais recente em 1955 quando um monge fanático resolveu atear fogo no prédio.

Este templo também uma clara inspiração  para a construção do quase homônimo Ginkaku-ji, o templo prateado que visitamos no primeiro dia.

DSC05483

Descobri depois que existe uma réplica deste templo aqui perto em Itapecerica da Serra, no estado de São Paulo. Alguém já visitou?

*******************************************************************************************

INFO:   KINKAKU-JI

Horário: Todos os dias, das 9 às 17h;

Preço : 400¥

*******************************************************************************************

DSC05491

Ao final da tarde rumamos para Gion, o mais famoso bairro de Kyoto, conhecido por abrigar um número razoável de geishas, escondidas em suas pequenas residências.

DSC05503

Aqui também ficam as mais exclusivas casas de chá (ochaya) e restaurantes refinados, onde você pode ser servido por uma geiko (como os locais chamam as gueixas) ou maiko (aprendizes de gueixa).Se você estiver di$posto pode ser uma experiência memorável.

DSC05493 DSC05500Quando passamos por uma de suas ruelas vimos uma pequena multidão à espreita com câmeras e celulares a postos e, pelo carro com motorista parado na porta da residência, imaginamos que alguma coisa estava acontecendo.

Não demorou muito para percebermos que estavam aguardando uma geisha, que entrou apressadamente no carro, disparando uma sequência de cliques e flashes. Infelizmente eu não estava tão preparado assim e só tenho a foto acima à esquerda como souvenir.

DSC05510

Ali próximo, do outro lado do Rio Kamo, fica a principal área de compras da cidade, com lojas de grife misturadas com o comércio nas galerias de ruas históricas como a Teramachi Street, criando um contraste bem interessante.

DSC05513 DSC05517Viemos até aqui para visitar o famoso Nishiki Market, mas o comércio já estava quase todo fechado quando chegamos, por volta das 18 horas, portanto a dica é chegar um pouco mais cedo e provar dos quitutes locais.

Ao final do dia, a impressão que tive foi de que há muito para se visitar na cidade e vale a pena passar pelo menos 3 dias inteiros para percorrer outros templos, visitar alguns museus e até a Torre de Kyoto. Ficará para a próxima.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. 12 maio 2016 1:54 am

    quanta foto incrível, deu mais vontade ainda de conhecer esse lugar fenomenal! parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: