Skip to content

Japão 2016 – Tóquio, dia 2

1 julho 2016

DSC06026

No outro dia fomos visitar um dos mais interessantes museus da cidade: o Edo-Tokyo Museum, que conta a historia desta metrópole desde o tempo em que se chamava Edo.

O museu é muito bem dividido e didático até a medula, facilitando o entendimento das transformações passadas por esta cidade até os dias atuais. Com a vantagem de possuir informações em inglês, algo que não é muito comum por aqui.

Para chegar até lá tome um trem da linha Chuo/Sobu a partir de Akihabara (Yamanote Line), na direção leste (140¥ ).

DSC06027

O início da exposição permanente mostra uma réplica fiel da ponte Nihonbashi, criada pelo shogun Tokugawa no início do século 17, estabelecendo deste modo seu shogunato em Edo, que havia sido criada em 1457, quando o Castelo de Edo (hoje local do Palácio Imperial) foi construido.

DSC06034

Durante o período Edo vivia-se em casas comunitárias onde cada família ajudava a outra e pode-se ter uma ideia de sua rotina através da exposição de tecidos e artefatos usados naquele tempo.

DSC06031

Durante este período, a produção de livros e outras publicações foi bastante intensa e este aspecto da distribuição das informações é mostrado em detalhes.

DSC06038 DSC06043

DSC06036

Com o crescente comércio, a cidade começou a atrair cada vez mais imigrantes e este período de prosperidade fomentou o desenvolvimento da arte, na forma de pinturas e caligrafia, mas também do teatro Kabuki, uma forma tradicional de entretenimento que perdura até hoje.

DSC06045 DSC06047

DSC06050

O colapso do shogunato em 1868 e o início da era Meiji levam à formação da Tóquio que conhecemos hoje como capital do país.

Este período foi marcado pela abertura do país ao comércio exterior e às culturas ocidentais, embora se preservassem os rígidos princípios arraigados na psique japonesa, principalmente na educação.

Com o desenvolvimento industrial veio a prosperidade, aliada a problemas como as precárias condições dos trabalhadores. Nada disto deteve o constante crescimento do país e sua capital se beneficiou de um grande movimento cultural, com a introdução de novas formas de entretenimento como os cinemas, que teve seu centro no bairro de Asakusa.

DSC06048DSC06054

Esta torre na foto à direita acima foi o primeiro arranha-céu construído em formato ocidental, chamado Ryōunkaku e que ficava em Asakusa em 1890. Infelizmente ele foi destruído pelo grande terremoto de 1923.

Também são mostrados os estragos provocados pela Segunda Guerra Mundial onde bombardeios constantes fizeram mais de 100 mil mortos em apenas um dia, em março de 1945.

O mapa abaixo mostra as opções de linhas de metrô na cidade em 1965…

DSC06062

… e 50 anos depois chegamos a esse emaranhado que é o sistema de metrô atual, alcançando todos os 23 distritos que hoje formam a Grande Tóquio!

DSC06063

Enfim, posso dizer que este foi um dos mais interessantes museus que já visitei e recomendo fortemente a todos que se interessem em saber a história e as transformações passadas por esta imensa cidade.

**************************************************************************************************

INFO:   EDO-TOKYO MUSEUM

Horário: Todos os dias, das 9:30 às 17:30; (sábado até 19:30); fecha às segundas.

Preço : 600¥

**************************************************************************************************

Na parte da tarde, fomos ao segundo local preferido de Bia (depois de Akihabara, óbvio): a ilha artificial de Odaiba, a definição perfeita de um passeio dominical da família japonesa.

DSC06069

Já havíamos visitado o local na primeira vez, mas confesso que também acho um passeio por esta ilha artificial um baita programa ao ar livre, especialmente em um dia ensolarado como aquele domingo.

DSC06070 DSC06084

Paramos no DiverCity Shopping (uma brincadeira de duplo sentido com DaibaCity), aquele mesmo que tem um enorme Gundam  na frente, além de lojas e cafés devotados a  esse anime. Comemos os guiozas fritos que continuam gostosos e voltamos para explorar a área externa.

DSC06073

Não tínhamos nenhum plano em mente, já que a tentativa de visitar o museu marítimo Fune-no-Kagakukan (o nome de museu mais engraçado que já ouvi) não deu certo, pois estava em obras.

DSC06078

As opções de lazer são inúmeras, com roda gigante e um shopping totalmente dedicado à diversão chamado Leisureland. Há um showroom da Toyota, onde você pode fazer test drive nos últimos lançamentos de automóveis. Ou seja, tem diversão para todas as idades.

Um dos edifícios mais conhecidos do local é o da Fuji TV, mostrado na foto abaixo.

DSC06092
Como nada é perfeito, há também uma réplica kitsch da Estátua da Liberdade, não me pergunte o motivo.

DSC06087 DSC06095

Gostoso mesmo é observar a Rainbow Bridge ao entardecer e a visão dos arranha-céus da cidade.DSC06097

Olha que lindeza!

DSC06099

Para chegar a Odaiba, utilizamos dois tipos de transporte. Na ida, usamos a JR Yamanote Line até a estação de Osaki. De lá tomamos o metrô da Rinkai Line até a estação Tokyo Teleport (10 minutos, 330¥).

Na volta, andamos no Yurikamome, um trem elevado sem motorista, até a estação de Shimbashi (380¥), conectando com a Yamanote.

DSC06067

Fizemos backtracking até termos certeza de que poderíamos sentar nos primeiros assentos para ter uma visão desimpedida do trajeto. É um passeio muito bonito, sobretudo quando nos aproximamos da Rainbow Bridge com sua iluminação noturna.

DSC06107

Também pode-se ir de barco desde o pier de Hinode, com saídas a cada hora e preços em torno de 480¥, ou mesmo a pé, atravessando a Rainbow Bridge, em um passeio que pode levar 30 minutos ou mais, dependendo de quantas fotos você irá tirar da lindas vistas da baía de Tóquio.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: