Skip to content

Japão 2016 – Tóquio, dia 3 e ida a Narita

6 julho 2016

DSC06122

Como disse anteriormente, revisitamos alguns lugares que gostamos na cidade. Um destes lugares foi a torre da Prefeitura de Tóquio que fica em Shinjuku e oferece a subida gratuita a qualquer um de seus dois mirantes.

Da primeira vez fomos no período da noite e agora quisemos checar a vista diurna, bem diferente. Dá pra ver a enormidade do Shinjuku Gyoen, o jardim imperial que é o pulmão do bairro e que infelizmente não deu tempo de visitar desta vez.

DSC06120

O prédio tem duas torres e enquanto se observa a imensidão da cidade dá para checar uma interessante feira de produtos de todas as regiões do país que fica no local – o foco são nas comidas regionais , mas existem outros itens interessantes.

DSC06124 DSC06119

Pena que o dia estava nublado e não deu para ver o Monte Fuji, mas foi um passeio agradável e altamente recomendável para um primeiro panorama da cidade visto de cima.DSC06121

*************************************************************************************************

INFO:   TOKYO METROPOLITAN GOVERNMENT BUILDING

Horário: Observatório Norte, das 9:30 às 23:00; Observatório Sul : das 9:30 às 17:30 (ou 23:00, quando o observatório Norte está fechado).

Fecha: Observatório Norte: Segunda e quarta segunda-feira do mês (no dia seguinte se for feriado nacional)

Observatório Sul : Primeira e terceira terça-feira do mês (no dia seguinte se for feriado nacional)

Ambos fecham entre 19 de dezembro e 3 de janeiro

Preço : Grátis

*************************************************************************************************

Bia procurou explorar todas as possibilidades de visitar as diversas lojas de produtos ligados a animes na cidade. Além de irmos duas vezes a Akihabara, desta vez fomos até o bairro  de Nakano.

DSC06023

Chega-se até lá direto de Shinjuku tomando a Chuo Line Rapid Service até a estação de Nakano (5 minutos, 160 ¥).

A Nakano Broadway é um shopping famoso por suas lojas que vendem de tudo relacionado a animes e mangás, um verdadeiro paraíso otaku.

São quatro andares repletos de lojas e um suprimento aparentemente infinito de revistas, bonecos, video games, CDs e mercadorias relacionadas a grupos idol.

Para não dizer que eles são radicais, no andar inferior há um mercado onde se pode comprar frutas e legumes, além de peixes e carnes diversas.

Passeamos também por Ginza, um dos locais com comércio mais sofisticado da cidade e visitamos a sede da Itoya, uma papelaria que deixa qualquer aficionado de queixo caído com a qualidade e diversidade dos produtos oferecidos.

E não conseguimos evitar repetir a ida a Harajuku, mais uma vez tendo um contato próximo com a esquisita moda japonesa em Takeshita Dori.

Passamos por Shibuya, claro, e não dá para não notar a estátua de Hachiko, sempre rodeada de turistas em uma das saídas da estação.

DSC05791DSC06024

IMG_20160208_120422692

Quando chegou a hora de ir embora, a dúvida era qual transporte utilizar para pegar nosso voo em Narita.

Desta vez não havia mais a oferta combinada do N’ex (Narita Express) com o passe da Yamanote Line que compramos da primeira vez, portanto resolvi pesquisar para saber qual era a opção mais em conta, já que o táxi (cerca de 20,000 ¥) estava fora de questão.

Acabei decidindo tomar o ônibus do The Access Narita, que cobra 1000¥ pela passagem, uma pechincha comparada com os 3020¥ cobrados pelo N’ex.

O ônibus sai da estação Tokyo, saída sul Yaesu, na plataforma 7, a cada 10-15 minutos e a viagem até Narita leva por volta de 1h15min.

O ônibus é confortável, com lugar para as malas e banheiro a bordo. Vale a pena se você não estiver com muita mala. Veja os horários e locais de embarque aqui.

Outra opção seria o Tokyo Shuttle Bus, com preços similares. Veja as informações aqui.

Se você fizer questão de usar o trem, pode ver as diversas opções aqui.

IMG_20160208_135502251 IMG_20160208_135535415_HDR

Terminou assim mais uma viagem a este país, desta vez com um mergulho mais profundo na cultura japonesa, conhecendo desde cidades grandes até pequenas vilas do interior, além da fascinante Kyoto.

Senti que curti mais a viagem desta segunda vez no Japão, talvez devido ao roteiro diversificado, mas também por já estar um pouco acostumado com a vibe do país.

Pena que não conseguimos ir até Sapporo ver o festival de gelo. Fica para a próxima!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: