Skip to content

Orlando 2016 – Hotel e Transporte

25 julho 2016

IMG_20160515_115202935_HDR

A última vez que estive em Orlando foi no inverno norte-americano de 2012, mas não pude aproveitar bem as montanhas russas (minha paixão) porque as acompanhantes não gostavam muito.  😦

Com os preços das passagens para os EUA despencando para níveis nunca vistos e a quedinha do dólar de R$4 para R$3,50 aliviando um pouco a pressão sobre as despesas, já estava na hora de voltar àquela região.

A primeira tarefa a fazer era definir a época: como queria aproveitar alguns parques aquáticos, teria que ser após o mês de abril, quando as temperaturas ficam na casa dos 30 graus. Com o propósito de fugir desesperadamente das filas grandes, sobrou a primeira quinzena do mês de maio, que atendia a todos os requisitos da viagem.

Você pode ter uma ideia da lotação dos principais parques de Orlando através deste link.

IMG_20160509_145940263

Como só dispunha de 8 dias, resolvi “cortar” os parques da Disney, que já haviam sido extensamente percorridos na visita anterior. Comprei um Orlando Flex Ticket, passe que inclui entradas ilimitadas nos dois parques da Universal, além do Wet’n’Wild, Sea World, Aquatica e o Busch Gardens por um período de 14 dias, por US$ 390, já com taxas.

Você pode ver as opções de passes, incluindo os da Disney neste link.

Pelo mapa abaixo pode-se ver que estes parques (tirando o Busch Gardens que fica em outra cidade – Tampa) se concentram nas imediações da International Drive, local onde ficaria hospedado.

***********************************************************************************************

HOTEL

O hotel escolhido (Days Inn Convention Center) era básico e barato (US$50 a diária), mas cumpria bem seu papel: cobrava apenas US$5 por encomenda recebida, ficava a poucos passos dos pontos de ônibus para os deslocamentos pela área e de/para o Aeroporto, oferecia transporte para os parques da Disney e Universal (em apenas um horário), e ainda tinha uma piscina para os banhos de final de tarde.

booking.com

booking.com

booking.com

booking.com

TRANSPORTE

O passe dos parques oferecia transporte grátis a Busch Gardens. Os outros parques eram perfeitamente acessíveis por transporte público, por isso não pensamos em aluguel de carros.

Existe um serviço chamado I-Ride Trolley, um ônibus que parece um bondinho com bancos de madeira, que percorre a International Drive de norte a sul em duas linhas (verde e vermelha), passando pelos parques mostrados no mapa acima (os parques da Universal ficam um pouco distante dos pontos do I-Ride, em uma caminhada de 10 minutos no máximo).

iridetrolley.com

iridetrolley.com

Vale destacar que, apesar de possuir duas linhas – verde e a vermelha – a cor dos trolleys não muda, sendo sempre verde. Outra coisa: repare bem na direção em que o ônibus está indo, northbound ou southbound! Isto é particularmente importante quando você estiver nos parques, onde existe apenas um ponto de parada.

A passagem avulsa neste serviço custa US$2, mas ele oferece passes diários que não são vendidos pelo motorista e sim em hotéis e lojas ao longo da International Drive (inclusive no nosso hotel).

Compramos um passe para 7 dias que custou a bagatela de US$12. Veja todas as possibilidades e trajetos no site do I-Ride.

SAINDO DO AEROPORTO

Para sair do aeroporto existe a opção do táxi, mas como fizemos um voo diurno e estávamos descansados, resolvemos arriscar utilizar um ônibus (cuja passagem custa US$2, em dinheiro trocado).

O transporte público de Orlando tem o simpático nome de Lynx e oferece ônibus com ar condicionado, apesar do espaço para malas não ser grande. Estávamos com malas de bordo, por isso não tivemos problemas.

Existem 2 linhas que fazem o trajeto até a área da International Drive: a 42 e a 111. A escolha pelo 42 foi apenas pelo fato de que ele sairia mais cedo. O ponto final fica no térreo do Terminal A do Aeroporto Internacional, entre as baias 38 e 41.

Veja os trajetos de cada uma das linhas no site do Lynx.

IMG_20160508_183542801_HDR IMG_20160508_191839451

Nosso trajeto até o hotel demorou pouco mais de uma hora, já que esta linha entra na International Drive pela parte norte, parando em vários pontos ao longo da avenida. A linha 111 faz um percurso mais rápido, já saindo na parte sul, mais perto do nosso hotel.

Recomendo: se você não estiver muito cansado da viagem e/ou não carregar com malas grandes, é uma ótima alternativa e bem mais econômica do que o táxi, que sairia em torno de US$50 cada trecho. (US$100 contra US$4 do ônibus!).

IMG_20160516_192340368_HDR

No final da noite já estávamos acomodados no quarto, pronto para a maratona de parques que começaria no dia seguinte.

Guentaí que vem mais!

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. 27 julho 2016 10:36 am

    Fala JB! Animado por esse novo relato…acabei de voltar de Orlando, e aprendi que nunca mais na minha vida eu devo viajar pra lá em julho. Como diria Kurtz, foi “o horror, o horror”…mas enfim, estão fazendo uma grande mudança no Hollywood Studios, com o Star Wars tomando conta de quase um terço do parque. Parece que em no máximo dois anos eles vão inaugurar uma nova área lá que vai “rivalizar” com as atrações do Harry Potter na Universal. Daí vou ter que voltar para ver 😀

    Abraços

    • 28 julho 2016 6:38 pm

      Fala Aspirinha,

      Pois é, o melhor mesmo é voltar a cada 3 anos. Eu mesmo perdi a inauguração de umas 3 atrações que vc deve ter visto, incluindo duas montanhas russas. Julho realmente é um mês ingrato, pois além do calor insuportável, as filas são gigantescas.
      Da próxima vez eu devo ir aos parques da Disney ara checar as novidades.
      Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: