Skip to content

Orlando 2016 – ida a Busch Gardens

9 agosto 2016

IMG_20160510_115337560

Para mim, que adoro os brinquedos radicais, o melhor parque de Orlando não fica em Orlando e sim na cidade de Tampa: o Busch Gardens!

Com foco nas montanhas russas – o parque possui 5 de todas as cores e tamanhos – a ida até lá vale cada um dos 160 minutos (ida e volta) passados na estrada.

Tampa fica a 130 km da área da International Drive e nosso passe de parques incluía o transporte gratuito até Busch Gardens. Este percurso, feito em ônibus com ar condicionado, é também oferecido a US$10 para quem não tem a gratuidade.

IMG_20160510_090312374_HDR

Em uma hora e meia, em uma viagem tranquila pela auto estrada I-4, chegávamos ao parque. Se você quiser estar lá no horário de abertura (normalmente por volta das 10h) este ônibus não é para você, já que ele chega pouco depois das 11h. A melhor opção seria mesmo usar um carro alugado.

IMG_20160510_120102050

O parque nasceu como um chamariz para os produtos da cervejaria Anheuser-Busch, uma das maiores dos EUA, além de possuir uma coleção de cavalos da raça Clydesdale. Aos poucos foram se incorporando brinquedos, criando de fato um parque de diversões para toda a família. Foi criada então a Busch Enterntainment Corp., que atualmente se chama Seaworld Parks and Entertainment.

A filial de Tampa (existe outro parque em Williamsburg, na Virginia e projetos de inaugurar um em Dubai) abriu em 1959 com uma temática africana.

IMG_20160510_150941464_HDR

Esta temática está presente até hoje, seja nos nomes das atrações, seja pela quantidade de animais criados em uma grande área, que pode ser explorada em um safári pago à parte.

Como disse, a ênfase nos animais é outra vertente do local e isto está presente por onde se olhe por aqui. Nos desenhos cuidadosamente feitos nos arbustos…

IMG_20160510_110555514_HDR

Ou mesmo nas diversas áreas alocadas para eles, como por exemplo a vivenda dos lindos tigres brancos…

IMG_20160510_120700875_HDR

… do solitário e tristonho orangotango, dos desengonçados pinguins...

IMG_20160510_130343530 IMG_20160510_152046576_HDR

…ou dos elefantes.

IMG_20160510_161145154

IMG_20160510_152548696_HDR

Para mim, o principal atrativo estava mesmo nas montanhas russas e foi para lá que fomos assim que entramos.

Das atuais 5, apenas uma era remanescente da minha visita anterior (no longínquo ano de 1995!): a Kumba (foto ao lado).

Ela parecia altamente radical no século passado, mas agora, perto das outras, não mete muito medo. A sua queda inicial tem quase 45 metros, mas todo o resto do percurso me pareceu brusco demais.

A primeira que visitamos (e que repetimos mais duas vezes) foi a que mais gostei: a Sheikra.

Com sua queda inicial a quase 90 graus, é de arrepiar, principalmente se você estiver sentado na primeira fila. Neste brinquedo a fila da frente possui 8 lugares, o que aumenta sua chance de ficar pouco tempo na fila dos fanáticos pela primeira fila.

IMG_20160510_110930856_HDR

A foto abaixo mostra o local onde que o carrinho atinge uma piscina em alta velocidade – para aqueles pedestres que querem se refrescar do calor basta ficar parado na área à direita (o que muitos estavam fazendo).

IMG_20160510_121122675_HDR

A minha segunda favorita foi a Cheetah Hunt, a maior montanha russa do parque no quesito extensão.

IMG_20160510_165542374_HDR

Com cerca de 1,3km de trilhos, possui três aceleradores que garantem uma emoção extra pela surpresa, além de loops e twists bem projetados, garantindo uma descida confortável e rápida.

IMG_20160510_163916645

A mais radical de todas, no entanto, é a Montu, uma montanha russa invertida (aquela em que o trilho está sobre sua cabeça e os pés ficam soltos) com nada menos que 7 inversões, além de ter sido a primeira no mundo a utilizar um Immelmann Loop, quando além do loop há também um giro no eixo longitudinal do carro.

Acho que é muita inversão para pouca montanha russa – fica parecendo aquela pizza com excesso de toppings.

IMG_20160510_144853152

Com certeza a pior montanha russa foi a Scorpion. Apesar de seu loop radical, a maioria do trajeto não causa tanto impacto (a não ser em seu pescoço!).

IMG_20160510_151310702

O almoço foi no Dragon Fire Grill, um restaurante bem espaçoso com ofertas de culinárias diversas como a tailandesa, mexicana, americana e italiana.

Escolhemos a opção menos gordurosa dos diversos cardápios: uma salada com alface, cogumelos, tomate, ovos cozidos e bacon, além de uma porção de macarroni and cheese.

IMG_20160510_154028116

Além das montanhas russas, há dois brinquedos aquáticos nos quais você pode sair ensopado (o que pode ser uma boa estratégia para driblar o calor).

O primeiro é um passeio bem tranquilo em um bote para dois, onde você, se tiver cuidado, só deve se molhar na queda final.

IMG_20160510_123733156

O outro é o clássico passeio por um rio caudaloso nas boias de 12 lugares, como esta na foto abaixo.

IMG_20160510_131246900

Neste brinquedo não existe nenhuma possibilidade de você não sair encharcado. Para garantir isso, existem alguns pontos em que pode-se colocar uma moeda e mirar jatos de água na direção das boias que passam.

O parque tem uma quantidade garantida de sádicos que irão fazer exatamente isso, não se preocupe!

IMG_20160510_132850704

Quando estiver cansado, a melhor opção é tomar o Serengeti Railway, um trenzinho que percorre toda a extensão do parque em cerca de 40 minutos, com paradas em mais duas estações pelo caminho.

IMG_20160510_131104681

Não deixe de provar o “sorvete de astronauta”, formado por pequenas esferas congeladas. Este aí debaixo tem o sabor de tutti frutti.

IMG_20160510_164502980_HDR

A foto abaixo mostra parte da nova montanha russa do lugar, a Cobra’s Curse, que estava prestes a ser inaugurada. Apresentando um elevador (na parte esquerda da foto) que já deixa o carrinho na boca da primeira queda, ela também possui a particularidade de mudar de direção no meio dos mais de 3 minutos de queda – na segunda parte você simplesmente fica de costas!!!

Já vi que vou ter que voltar!

IMG_20160510_170231081

Ao final ainda deu tempo de visitar a área dos pássaros, com direito a foto com um dos espécimes…

IMG_20160510_172919331_HDR

… e também nos despedirmos dos cangurus no final da tarde.

IMG_20160510_173643384

Vários motivos acima já foram suficientes para eu declarar minha admiração a este parque, né? Acho que, mesmo que você não seja muito fã de montanhas-russas, ainda assim há outros atrativos que podem te cativar por aqui. E com a possibilidade do transporte gratuito (ou a US$10, se você não tiver o passe de parques que te dá direito à gratuidade), não há mesmo desculpas para não dar um pulo até lá.

Escolhemos um dia de semana para a visita e foi tudo muito tranquilo, não tivemos problema algum com filas. Inclusive pudemos esperar um pouco mais para ir sempre nas primeiras fileiras dos carrinhos, o que aumenta a emoção e o conforto das descidas.

*************************************************************************************************

BUSCH GARDENS

Endereço: 10165 N McKinley Dr – Tampa, FL 33612

Telefone: 1-888-800-5447

Horário de abertura: veja neste link

Preço: US$ 79. É mais vantajoso quando combinado com algum outro parque da família Seaworld.

Tem fura fila? Tem. Aqui se chama Quick Queue e custa a partir de US$21, ou US$41 (ilimitado).

*************************************************************************************************

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: