Skip to content

Europa 2016 – Alsácia – Estrasburgo, dia 1

10 dezembro 2016

dsc06401

Fundada no ano 12 A.C. a cidade de Estrasburgo viveu uma história de troca de lados entre franceses e alemães, em razão de sua invejável posição geográfica, no coração da Europa e à beira do Rio Reno. Anexada à França em 1681, foi palco de várias reformas desenhadas por Luis XIV até ser anexada ao Império Alemão depois da Guerra Franco-Prussiana em 1871.

Os alemães continuaram a rechear a cidade de monumentos e edifícios de modo a torná-la um exemplo de cidade digna do poderoso império.

Depois da Primeira Guerra Mundial, Estrasburgo volta ao domínio francês, sendo tomada pelos alemães durante a Segunda Guerra. Finalmente os franceses tomaram posse da cidade depois de 1945, mas Estrasburgo fica bem na fronteira entre os dois países e logo do outro lado do Reno fica a cidade de Kehl.

E é justamente esta dualidade que compõe o charme da cidade: é uma delícia ouvir o alemão e o francês indiscriminadamente. A arquitetura transita entre o enxaimel dos edifícios do centro histórico, o gótico de sua belíssima catedral e o modernismo do prédio do Parlamento Europeu, que tem sede aqui justamente pelo fato da cidade ter pertencido a duas nações simbolizando assim a união dos povos europeus.

dsc06309

Além disto, a cidade é bem agitada, tendo uma população bastante jovem devido a várias universidades terem seus campus aqui.

A cidade é compacta e possui um transporte público invejável, com várias linhas de tram e ônibus levando a todas as partes. Além disto pudemos aproveitar o passe de 24h de transporte ilimitado para 3 pessoas (coisa que nunca havia visto até então) e que custava a bagatela de 6,80 euros. Nunca andamos tanto de tram – todos silenciosos e limpos!

dsc06298

img_20161018_120801726

Alugamos um apartamento no AirBnb super bem localizado e equipado, próximo a vários restaurantes e supermercados, em uma rua tranquila e silenciosa, bem próximo à Universitè de Strasbourg. Melhor ainda: conseguimos estacionamento gratuito na frente do edifício!

dsc06305

O centro histórico foi nossa primeira visita, a poucas paradas de casa, seguindo de bonde pelo Boulevard de la Victoire. Descemos na Pont d’Auvergne que fica em frente à Igreja de Saint Paul, um belo exemplo de arquitetura gótica, construída em 1897 e cuja última reforma data de 2011.

Exploramos um pouco as ruelas ainda vazias do meio da manhã antes de decidir fazer um tour pelo Rio Ill como uma introdução às atrações da cidade.

O tour pode ser comprado no centro histórico, próximo à Catedral, na loja do Batorama, e sai do pier próximo ao Palais Rohan.

Atualmente há dois tipos de passeio: o que dura 45 minutos e circunda o centro histórico (‎9,5‎€) e aquele que leva uma hora e 15 minutos e custa 12,5 ‎€, este último muito mais frequente e que acabou sendo o escolhido por nós.

dsc06320

Esta versão mais longa passa pela Grand Ile, mostrando o bairro chamado La Petite France (assim denominado porque no século 16 havia aqui um hospital que acolhia os acometidos pela sífilis, também chamada de “doença francesa”).

img_20161018_163524430_hdr

Neste ponto passamos por uma das duas eclusas, que rebaixaram nosso barco em cerca de 2 metros para que pudéssemos prosseguir viagem pelos canais do Rio Ill.

img_20161018_164821826_hdr

Chegamos bem próximos às Ponts Couverts (Pontes Cobertas), uma estrutura criada para a defesa, composta de quatro torres e três pontes, que deixaram de ser cobertas no século 18!

dsc06403

Logo depois nos deparamos com a Barragem Vauban, mais uma construção defensiva do século 17 e que nunca teve a função de eclusa como o nome pode supor.

Hoje em dia é um ótimo local para apreciar a cidade do alto, pois pode-se percorrer gratuitamente toda a sua extensão no terraço, com lindas vistas para as Ponts Couverts, Petite France e a Catedral ao fundo (como na foto que abre o post).

img_20161019_130724830

Finalmente chegando à parte moderna da cidade onde ficam os prédios do Parlamento Europeu e do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos.

dsc06363

A Catedral da cidade funciona como um ímã: impossível não desviar os olhos desta construção imponente em estilo gótico, cuja construção demorou quase três séculos (de 1176 a 1439) e que foi o edifício mais alto do mundo por 227 anos (entre 1647 e 1874), sendo até hoje a sexta igreja mais alta do planeta.

img_20161018_142441342_hdr

dsc06340

Possui a particularidade de ter uma única torre com 142 metros de altura.

Infelizmente fica difícil tirar uma foto completa desta belíssima construção devido à proximidade com os outros prédios.

O interior da catedral é tão belo quanto seu exterior, com destaque para seus vitrais e as estátuas que adornam 0s pilares internos.

dsc06333

dsc06412

dsc06341A visita à Cathédrale Notre Dame de Strasbourg é gratuita e pode ser feita de 7h às 11:30h e de 12:30 às 17:15 h (ou 19:15h entre Abril e Setembro),  todos os dias, exceto nos momentos de celebração.

Entre 11:30h e 12:30h só é permitida a entrada (custa 2) para a visita ao relógio astronômico.

Na verdade a visita ao relógio (que foi construído no século 16, com a última renovação no século 19) pode ser feita a qualquer hora, porém para ver o desfile dos bonecos representando os 12 apóstolos, deve-se aguardar na fila até a abertura das portas pouco antes do meio dia.

O espetáculo começa pontualmente às 12:30h.

 

dsc06356

Finalizamos o dia na Place Kleber, a maior praça do centro histórico da cidade, assim chamada em homenagem a um arquiteto famoso, que está imortalizado com uma estátua juntamente com seus restos mortais. Nesta praça ficam os mercados de Natal (Marché de Noël) tão famosos na Europa.

dsc06357 dsc06358

Começo da noite, voltamos para o apartamento, mas antes demos uma passada no supermercado para comprarmos mantimentos para o jantar e café da manhã.

É sempre uma experiência traumática ir ao supermercado na Europa: a variedade e qualidade enorme dos produtos e os preços absurdamente baratos se comparados com os nossos dá vontade de chorar.

Aproveitamos a oportunidade, enchemos o carrinho com pães, queijos, sobremesa, macarrão e molhos e seguimos felizes para preparam uma massa ao pesto para ser degustada com um bom vinho da Alsácia.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: