Skip to content

Fim de semana – Florianópolis – domingo

30 março 2017



O domingo amanheceu nublado e com previsão de chuva, mas saímos esperançosos. Seguimos direto para a Praia Mole, na costa leste da ilha.

Outra praia preferida dos surfistas, ela possui este nome em função da areia fofa que faz com que caminhar nela se torne um exercício cansativo.

E foi o que fizemos, andando até a parte norte onde começa uma trilha que vai acabar na praia de naturismo da ilha: Galhetas. Levamos quase meia hora para andar cerca de 1km.

A trilha é bastante fácil e bonita (vide foto abaixo) mas não achamos que valia a pena continuar até o final e nos contentamos com a visão completa da praia que se tinha na metade do caminho. Linda mesmo!

Saímos de lá e seguimos para a Praia dos Ingleses para iniciar nossa expedição pela parte norte da ilha.

Decidimos não parar nem nos Ingleses nem em Canasvieiras, que é a praia seguinte e a preferida de nossos hermanos argentinos. Estas duas praias possuem uma vibe um tanto quanto urbana, não sendo muito diferentes de outras cidades à beira mar. Passo!

Seguimos pela orla passando por Canajurê que, como o nome diz, fica entre a praia de Canasvieiras e a de Jurerê.

Nesta foto abaixo pode-se ver a praia de Jurerê ao fundo.

A maioria das praias da parte norte possuem águas calmas e propícias para famílias com crianças, que eram a maioria neste domingo nublado.

Resolvemos almoçar em um restaurante a quilo em Jurerê e depois percorremos as ruas desertas e cheias de casas cinematográficas no bairro contíguo, Jurerê Internacional.

Há várias casas exuberantes, mas o bairro parece uma cidade fantasma, já que a maioria delas ficam fechadas fora da estação e algumas até apresentavam o cartaz de venda.

A praia de Jurerê Internacional não difere muito de suas vizinhas e estava praticamente vazia neste domingo chuvoso.

Logo ao lado da praia fica um dos quatro fortes da cidade: a Fortaleza de São José da Ponta Grossa, a única que fica na Ilha de Santa Catarina e que pode ser acessada por terra.

 

 

Este forte começou a ser construído em 1740, mas só foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1938, quando estava em ruínas.

Formando uma das pontas de um triângulo defensivo, juntamente com as fortalezas de Santa Cruz de Anhatomirim e de Santo Antonio de Ratones, nunca teve utilização efetiva, já que o alcance de seus canhões era menor do que a distância entre os fortes, não sendo suficiente para impedir o avanço dos barcos inimigos. Um pequeno erro estratégico e matemático.

O local fica aberto diariamente (até as 17hs fora de temporada; 19h no verão) e a entrada inteira custa R$ 8.

A última praia visitada antes do dilúvio que caiu foi a pacata Daniela, que mais parecia um lago e estava praticamente deserta.

Como já era final da tarde, voltamos ao hotel para nos preparar para o jantar: resolvemos experimentar um café colonial em uma cidadezinha bem próxima à Florianópolis (cerca de 30km) chamada São Pedro de Alcântara.

Situada em uma casa grande ao lado de um riacho com uma pequena queda d’água, o Café Colonial Girassol possui todos os quitutes salgados e doces, além de diversas bebidas que combinaram perfeitamente com o clima fresco que fazia.

Os salgados são razoáveis (destaque para o pão de queijo) e os doces muito variados. Não é o melhor café colonial que já provei, mas pelo preço honesto (R$30) cumpre o prometido, tanto é que fica lotado nos fins de semana e tivemos que esperar por 20 minutos para entrar.

E assim terminou nossa última noite na cidade.

Floripa continua encantadora, ainda que possua os mesmos problemas de antes, principalmente aqueles relacionados ao trânsito.

Merece bem mais do que um fim de semana, se você puder esticar em um feriado prolongado e fora de estação.

Vale a pena!

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: