Pular para o conteúdo

Austrália – Sydney – Passeios

27 outubro 2017


*************************************************************************************************

Nosso último destino na Austrália foi a cidade que normalmente mais agrada aos turistas por uma série de fatores: Sydney.

Sendo a mais populosa cidade australiana, reúne tudo o que compõe o “australian way of life“: uma informalidade elegante, praias agitadas, arquitetura moderna, população diversificada e muitas opções de cultura e lazer ao ar livre.

Também é uma das cidades mais caras para turistar no país: hospedagem e restaurantes costumam ter preços maiores aqui.

Nosso desembarque foi no Kingsford Airport a apenas 8 km da cidade e com várias opções de transporte para o Central Business District (CBD), local onde ficamos hospedado.

Como estávamos em um grupo de 5, nossa melhor alternativa foi mesmo o shuttle em uma van que nos deixou na porta do hotel em 25 minutos por 60AUD.

Outras opções incluem o táxi (que custaria entre 45 e 55AUD) e o trem (Airport Link), que poderia nos deixar na estação Central, a cerca de 500 metros do hotel a 18AUD por cabeça.

Ficamos no Central Station Hotel que nos cobrou 180AUD por um quarto duplo minúsculo, sem café da manhã!

Tive que reclamar muito com a gerência para conseguir um quarto onde se pudesse minimamente transitar sem atropelar sua mala (o meu quarto inicial tinha inacreditáveis 9 metros quadrados, incluindo o banheiro!!). Além disso, o wi-fi só funcionava a contento no lobby. Não recomendo!

A localização do hotel, na ponta sul das atrações centrais da cidade, não era tão ruim e compensou um pouco a decepção inicial.

Seguem algumas opções de passeios interessantes para serem feitos a pé. Deixei as praias (Manly e Bondi) e as principais atrações (Harbour Bridge e Opera House) para os próximos posts.

Seguindo pela George Street, encontramos a St Andrew’s Cathedral, a sede da igreja anglicana, construída em estilo gótico no ano de 1868 , sendo assim a igreja mais antiga do país.

Mais adiante fica um dos prédios ícones do CBD de Sydney: o Queen Victoria Building, com uma estátua da amada rainha inglesa marcando a entrada do edifício que ocupa um quarteirão inteiro.

Com mais de 180 lojas, o local foi erguido em 1890 inicialmente como um mercado municipal até ser reformado e aberto em 1986 como um dos shopping centers mais famosos da cidade. Nos finais de ano, seu domo central é ocupado por uma árvore de natal gigante, para alegria dos moradores e turistas.

Atravessando o Hyde Park na direção do seu lado noroeste chegamos na linda  St. Mary’s Cathedral.

A Catedral foi idealizada em estilo gótico pelo arquiteto William Wilkinson Wardell no  século 19, utilizando o tipo de arenito amarelo abundante no local. Sua construção, no entanto só foi finalizada cem anos depois, em 1961.

Passamos também na biblioteca mais antiga do país, a New South Wales State Library, datando de 1826.

Logo em frente fica o Jardim Botânico da cidade, inaugurado em 1816, sendo a mais antiga instituição científica do país e um dos locais mais visitados de Sydney.

Com uma área de 30 hectares, o complexo é dividido em quatro setores: o Lower Gardens (foto abaixo), Middle Gardens, Palace Gardens e o Bennelong Precinct.

O jardim também abriga a Art Gallery of New South Wales, uma das mais importantes da cidade e que possui coleções de arte australiana e aborígene, além de exemplares de arte contemporânea. A Galeria fica aberta diariamente entre as 10 e as 17h e tem entrada gratuita.

Abrindo sempre às 7h da manhã, com fechamento dependendo do horário do por do sol (17h em junho e julho e 20h de novembro a fevereiro), o Royal Botanic Gardens tem entrada gratuita. Oferece caminhadas guiadas todos os dias às 10h30 (também às 13h de segunda a sexta, exceto no verão).

Ao lado do Jardim Botânico fica o Domain, o parque que possui as melhores vistas do Sydney Harbour e do skyline da cidade e é uma delícia para caminhadas.

Uma das atrações do lugar é a singela Mrs Mcquarie’s Chair, um arenito esculpido em 1810, por detentos, na forma de um banco.

Este monumento foi feito em homenagem à esposa do Governador do Estado de New South Wales (onde fica Sydney). Dizem que ela se sentava sobre a rocha admirando os navios que adentravam a baía de Sydney.

Hoje, além dos navios, ela teria uma visão privilegiada das duas maiores atrações locais: a Sydney Bridge e a Opera House.

Como se não bastasse a belezura do Sydney Harbour, a cidade ainda possui outro porto cheio de atrações: o Darling Harbour.

Ficando à oeste da área central (CBD), possui grandes áreas de lazer e o maior centro de convenções da cidade, o International Convention Centre (ICC) recém inaugurado, com 40 mil metros quadrados.

Entramos pelo Jardim Chinês da Amizade, um amplo gramado na parte sul com pequenos lagos e onde também fica um enorme playground infantil.

 

O plano urbanístico de sua parte leste inclui a construção de prédios residenciais e de escritórios até 2020 e a pretensão do governo do estado de que a área se torne a “Wall Street” da Oceania e do Sudeste Asiático.

Atualmente estão instaladas ali diversas atrações turísticas como o aquário Sea Life, o Wild Life Zoo e o museu Madame Tussauds dentre outros. Mais uma oportunidade para ver de perto koalas e cangurus.

Do King Street Wharf, na parte leste, saem os ferries que levam a outros bairros da cidade.

E como se não bastasse, o local possui a maior tela de IMAX do mundo, boliche, lojas, bares e restaurantes diversos e um show de fogos de artifício aos sábados à noite.

Esta ponte aí embaixo é a Prymont Bridge que conecta as duas partes de Darling Harbour e que leva ao Museu Marítimo.

Ou seja, há diversão para toda a família.

Guarde um tempo considerável para poder explorar o lugar como ele merece. Infelizmente não tivemos este tempo…

Fica para a próxima, Sydney!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: