Pular para o conteúdo

Austrália – Sydney – Praias de Manly e Bondi

31 outubro 2017

Sydney é bastante conhecida por suas praias e, embora o tempo não estivesse favorável para um mergulho, fomos conhecer duas das suas principais atrações costeiras: as praias de Manly e de Bondi.

Para chegar a qualquer uma das duas você vai precisar tomar o transporte público e aqui vai a primeira dica: compre o Opal Card, um cartão de transporte que pode ser carregado com quantias fixas a partir de 10 AUD e que permite utilizar os principais meios de transporte da cidade (ônibus, trens, light rail e ferries) e até para as redondezas, com um substancial desconto sobre a passagem avulsa, permitindo também que se faça transferência entre os modais (embora, estranhamente, seja cobrada uma taxa neste caso).

Outra vantagem do Opal Card é que você só pode ser descontado no máximo em 15AUD por dia. Qualquer outra viagem após isto será gratuita. O mesmo acontece depois da oitava viagem que você fizer de segunda a sexta – neste caso você tem um desconto de 50% sobre a tarifa normal. Aos domingos a coisa fica ainda mais interessante, pois o limite diário passa a ser apenas 2,50AUD!!!

Para chegar a Manly toma-se o ferry no Circular Quay, que leva meia hora de viagem em uma linda e pitoresca travessia até Manly Wharf e custa 8,90 AUD (7,35 AUD com o Opal). Ou seja, se você escolher o domingo para seu passeio irá economizar bastante usando o Opal Card.

Chegando em Manly Wharf, logo ao lado fica o The Corso, um calçadão com lojas e restaurantes que termina na orla da praia, chamada Steyne, e que possui várias lojas de artigos para surf.

A praia em si tem 1,5 km de extensão e é boa para o surf, embora as ondas estivessem pequenas (e a praia quase deserta) quando fomos. Dizem que foi batizada com este nome pelo primeiro Governador de Nova Gales do Sul, Arthur Phillip, que achou os aborígenes da área muito másculos (Manly). Vai saber…

Na parte sul da praia (onde estão  os edifícios na foto acima) começa uma trilha curta e pitoresca bastante utilizada por corredores e ciclistas, que passa pelo Clube de salva-vidas local e leva até Shelley Beach.

A Shelley Beach fica em uma pequena enseada e tem águas calmas, propícia para famílias com crianças.

Além da praia, também há duas churrasqueiras elétricas para o piquenique da família. Para quem preferir, há um restaurante com vista para o mar na parte esquerda da praia.

Quem quiser continuar o passeio, há algumas trilhas curtas que permitem vistas do local por outros  ângulos.

Para quem estiver com tempo e disposição, uma alternativa seria entrar no Sydney Harbour National Park e tomar a trilha até um local chamado Fairfax Point de onde se tem uma bela vista dos penhascos na baía de Sydney e pode-se observar baleias no seu período de migração, entre os meses de junho a outubro.

A atmosfera em Manly é bem tranquila, com lojas descoladas e becos coloridos, sendo mesmo um programão para aquele passeio longe do agito do centro de Sydney.

Escolhemos um pequeno restaurante no Corso para o almoço: uma massa com molho de tomate e manjericão.

No outro dia, rumamos para Bondi (pronuncia-se “Bondai“).

Para chegar lá basta tomar um ônibus (“333” ou “380“) que cobre os 5 km de distância do centro da cidade em menos de meia hora, nos deixando no calçadão à beira mar.

Bondi é um dos centros comerciais e residenciais mais importantes da cidade, podendo também ser acessado por trem (apenas 5 estações a partir da Central até Bondi Junction, que também é ponto obrigatório de parada dos ônibus e que fica a 2 km da praia).

Bondi com certeza é a praia mais conhecida da cidade e virou reduto de brasileiros que vem morar aqui. Não por acaso, com uma vibe bem agitada, com bares e clubes noturnos, ainda proporciona as melhores ondas da cidade para a prática do surf.

Seu amplo calçadão é agitado e cheio de grafittis e, embora não tenha achado a praia tão bonita assim, há atrativos para um passeio de dia inteiro.

Na sua parte sul fica a famosa piscina pública de água salgada Bondi Icebergs que aparece em várias fotos da praia.

Ela tem este nome por abrigar o time de natação Icebergs, que treina aqui durante o inverno, e pode ser utilizada pelos turistas todos os dias, pela módica quantia de 6,5 AUD, das 6 às 18h30.

O local também possui uma academia e aulas de ioga, além de um restaurante. Pode ser uma ótima opção ao mar agitado de Bondi, que normalmente fica lotado de surfistas. Para não dizer que parece o paraíso, já aviso que a temperatura da água tende a ser bastante fria.

 

Seguindo adiante e passando pela piscina estaremos entrando na linda travessia Bondi – Coogee, com cerca de 6 km de extensão, que pode ser feita calmamente em menos de 2 horas.

Com lindas baías e formações rochosas deslumbrantes, é uma das caminhadas mais bonitas que já fiz, embora não tenhamos completado a rota inteira.

O trecho que fizemos, de 1,2 km, nos levou até a praia de Tamarama, uma pequena enseada que vira um parque de esculturas ao ar livre entre os meses de outubro e novembro em um festival chamado “Sculptures by the Sea”.

Este trecho é bem tranquilo, quase todo com poucos aclives e alguns degraus.

 

A trilha continua depois de Tamarama, passando pela praia de Bronte, logo depois, até chegar a Coogee, passando por alguns degraus bem íngremes. Infelizmente não deu tempo de fazer a travessia completa.

Tomamos o ônibus de volta em Tamarama, descendo em Bondi Junction para uma caminhada pelo calçadão comercial.

Encontramos um restaurante simpático cuja gerente era uma paulista igualmente simpática. Pedi um sensacional penne ao molho branco com bacon e cogumelos.

Depois do almoço tardio retornamos ao CBD saindo de Bondi Junction.

No final visitamos duas das praias mais conhecidas da cidade e ficou patente a diferença entre elas.

Bondi é vibrante, mais perto do centro da cidade, cheia de surfistas, com praias relativamente bravas e com uma sensacional travessia beirando a costa.

Manly é tranquila, sofisticada, cool, tem praias de águas calmas e faz você se esquecer que está na maior cidade do país. Além disso, só o passeio de barco até lá já vale a viagem.

Veredito: se puder visite as duas em dias diferentes, dedicando o dia a explorar as oportunidades turísticas e gastronômicas em cada uma delas.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: