Pular para o conteúdo

Rússia – Moscou – à beira do Rio Moscou

12 agosto 2018



O Rio Moskva (também conhecido como Rio Moscou) serpenteia pela cidade como o Tâmisa faz com Londres, embora sem o mesmo charme e sem o mesmo número de atrações. Mesmo assim, ainda há muito para se ver nas imediações, conforme mostra o mapa acima.

Abaixo enumero algumas delas:

A primeira atração fica na parte sul da Praça Vermelha: o Parque Zaryadye (número 1 no mapa acima), que tem o mesmo nome do distrito mais antigo da cidade. Em sua área ficava o Hotel Rossya, o maior hotel do mundo em 1967.

Após sua destruição, em 2012, o Presidente Putin resolveu transformar a área em um parque moderno, promovendo um concurso cujos vencedores formavam um consórcio de arquitetos americanos e russos.

O parque então ganhou passarelas envidraçadas com vista para o rio, um amplo anfiteatro, uma sala de concertos, um museu subterrâneo com objetos coletados durante a escavação da área, um centro gastronômico, um Museu da Natureza com um Florarium e até uma caverna de gelo!

Além dessas atrações, há muita área verde e algumas igrejas como a vista acima.

Do parque conseguimos ver a silhueta do edifício Kotelnicheskaya (número 2 no mapa), uma das “Sete Irmãs” (um conjunto de sete arranha céus com arquitetura semelhante, da época stalinista). Com 176 metros de altura e 25 andares, foi a primeira das sete a ser inaugurada, em 1952, e sua construção tinha fins residenciais.

Logo ao lado fica o pier Novospassky Bridge (número 3 no mapa), de onde se pode tomar um barco para um passeio pelo rio que dura entre 1h30 e 2h, passando por alguns pontos turísticos da cidade, como o Kremlin, a Catedral de São Basílio e a estátua de Pedro, o Grande.

Os cruzeiros custam a partir de 390 rublos e podem chegar a 1500 rublos se você optar por um barco mais luxuoso ou se incluir o jantar.

Você pode embarcar e desembarcar em qualquer pier da cidade. Sugiro, no entanto, que você faça a volta completa e desça nesse mesmo local. Os preços são mais baratos online e a compra antecipada é aconselhável. Veja os preços neste site.

Depois do passeio de barco, comece então uma caminhada na direção da Galeria Tretyakov, próximo à estação de metrô Tretyakovskaya.

Antes de chegar à Galeria, você irá passar pela Igreja de São Clemente (número 4 no mapa e mostrada na foto ao lado), uma das duas igrejas ortodoxas em Moscou que homenageia um Papa.

Construída em 1769, é considerada um exemplo da arquitetura elizabetana barroca, mas seu construtor é desconhecido.

Seu interior possui vários ícones e a igreja foi utilizada como biblioteca durante o período soviético, somente em 2008 voltando à função original.

A próxima atração, um pouco mais à frente, é a Galeria Tretyakov (número 5 no mapa), uma das mais importantes galerias de arte do mundo.

Seu nome homenageia o mercador Pavel Tretyakov, que começou uma coleção de objetos de arte em 1856 com o propósito de criar um museu – em 1892 ele já possuía quase 2.000 obras que foram então doadas ao governo russo.

O edifício principal do Museu foi construído no inicio do século 20 mas foi insuficiente para abrigar a crescente coleção.

Atualmente as mais de 130.000 obras estão espalhadas por vários edifícios, incluindo a Nova Galeria Tretyakov (endereço: Krymsky Val, 10, metrô Park Kultury), cuja ênfase é na arte dos séculos 20 e 21, incluindo alguns dos mais importantes artistas russos como Kandinsky e Malevich.


INFO – GALERIA TRETYAKOV e NOVA GALERIA TRETYAKOV

Horário: Terças, quartas e domingos, das 10 às 18h; quintas, sextas e sábados, das 10 às 21h. Fechado às segundas.

Ingresso: 500 rublos; para ver as duas galerias há o ingresso combinado custando 700 rublos.

Site: https://www.tretyakovgallery.ru/en/


Depois de se fartar de arte, guarde um espaço para a comida caminhando alguns poucos passos. Logo ao lado da Galeria  fica o restaurante Bratya Tretyakovy (ou “Irmãos Tretyakov” – número 6 no mapa).

A depender do tempo você pode escolher entre as mesas externas (onde nós ficamos, já que fazia absurdos 23 graus positivos!) ou ficar no seu charmoso interior.

O cardápio não possui nada de “haute cuisine“, mas tem tantas opções para experimentar a comida local que você fica vários minutos indeciso sobre o que pedir.

Como estávamos em quatro pessoas, pedimos vários pratos para beliscar. As batatas assadas com alecrim estavam bem gostosas!

Os pierogi (ou vareinke) de carne também estavam fantásticos!

Ou seja, estava tudo delicioso, o atendimento foi muito bom, com garçons que falavam inglês e os preços eram muito em conta para a qualidade da comida. Altamente recomendável!

Caminhando na direção do rio, atravessamos a pequena ponte Tretyakovsky que leva até a pouco atraente praça Bolotnaya, que (surpresa!) possui um dos monumentos mais interessantes da cidade.

O nome da instalação criada pelo artista russo Mihail Chemiakin é “As crianças são as vítimas dos vícios dos adultos” (número 7 no mapa) e é composto de 13 estátuas de bronze (representando os adultos) em torno de duas estátuas de crianças ao centro.

Cada estátua representa um  vício, como a prostituição, drogas, alcoolismo e geraram bastante controvérsia quando da sua inauguração, em 2001. Eu achei o monumento graficamente perturbador e muito interessante em seus detalhes.

Pro fim, a Catedral do Cristo Salvador (número 8 no mapa) que fica na margem norte do Rio Moskva e que, com 103 metros de altura, é a mais alta Igreja Ortodoxa do mundo.

A primeira igreja no local demorou 40 anos para ser construída e acabou destruída em 1931 por ordem do Stalin, que planejava construir um Palácio dos Soviéticos em seu lugar. Seus planos não se concretizaram pois, quatro anos depois de ter sua construção iniciada, a Rússia foi invadida pelos alemães e a fundação acabou sendo transformada em uma piscina pública.

Somente após a dissolução da União Soviética é que uma nova igreja foi construída, sendo inaugurada no ano 2000.

spc.rs

Neste ano descobriu-se que as fundações da igreja estão afundando o que irá requerer um grande projeto de reconstrução.


INFO – CATEDRAL  DO CRISTO SALVADOR

 

Horário: Segundas das 13 às 15h; de terça a domingo das 10 às 17h.

Preço: a entrada é gratuita.


E você? Já esteve por aqui? Recomenda algum outro passeio ou atração nas redondezas? Deixe sua sugestão na caixa de comentários, please!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: